Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Prefeitura e Faculdade Guairacá realizam a assinatura do protocolo de intenções.

27 de outubro de 2017 às 18:52

Na última quarta-feira (25) foi realizada a assinatura do protocolo de

intenções entre a  Faculdade Guairacá  e o Município de Prudentópolis.

Assinaram o termo, o prefeito de Prudentópolis, Adelmo Luiz Klosowski e o

diretor geral da faculdade Guairacá, professor Juarez Matias Soares.

 

O diretor da faculdade explicou como estão os trâmites para  que os cursos

comecem a ser ofertados no município. “Já temos três cursos avaliados, três

cursos já aprovados pelo Ministério da Educação. Estamos na fase de última

avaliação do Ministério da Educação para que a instituição possa dar início

aos trabalhos”, disse.

 

Juarez explica que agora é preciso autorização para o funcionamento. “O

próximo passo é pensar esse protocolo de intenções no E-MEC, que é o

sistema do Ministério da Educação, aguardar a vinda dos avaliadores do MEC

para autorizar o funcionamento da instituição, que eu acredito que deve

ocorrer ainda esse ano”, disse.

 

Já foram aprovados os cursos de bacharelado de Educação Física, um curso

superior de tecnólogo em agronegócio e um curso de administração de

empresas, segundo o diretor da faculdade. O primeiro vestibular está

previsto para o início do próximo ano.

 

O prefeito de Prudentópolis, Adelmo Luiz Klosowski, destacou alguns pontos

positivos da vinda da faculdade para a cidade. “É muito importante ter a

faculdade Guairacá de Prudentópolis. É tudo que a gente deseja para o

município crescer também, porque tendo uma faculdade,  nossos jovens que

não precisarão estar diariamente enfrentando as estradas perigosas”,

comenta Adelmo.

 

A assinatura também foi acompanhada pelo secretário de Administração Eli

Corrêa Fernandes, pela vice-diretora da faculdade Kelly Cristina Nogueira

Soares e pela diretora administrativa e financeira, Janete Kulka,e pelo Diretor Executivo,  Evilásio Gentil de Souza Neto.

 

*Texto: Da Redação/Hoje Centro Sul*