Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Operação do Gaeco mira servidor da área de meio ambiente, em Foz do Iguaçu

27 de fevereiro de 2018 às 11:46

Foto: Reprodução/RPC

Agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagraram na manhã desta terça-feira (27) a segunda fase da “Operação Agile”, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão na casa de um servidor da área de meio ambiente Saldi Luiz Pauli, na Procuradoria Geral do Município – onde ele trabalha -, em um clube de voo e na casa e na empresa de um empresário também do ramo ambiental.

O Ministério Público investiga supostos crimes ambientais e contra a administração pública, além de lavagem de dinheiro.

Durante a ação, uma pessoa foi presa em flagrante com anabolizantes, uma pequena quantidade de droga e dinheiro.

A primeira fase da “Operação Agile” foi deflagrada em meados de 2017 para o cumprimento de mandados de busca e apreensão na Secretaria de Meio Ambiente de Foz do Iguaçu, quando foram recolhidos computadores.

Outro lado

O servidor investigado não foi preso e preferiu não comentar o caso.

Em nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Foz do Iguaçu informou que servidor público alvo da ação atuava na Secretaria de Meio Ambiente e há pouco mais de cinco meses está lotado na Procuradoria Geral, onde é consultor de projetos de gestão ambiental.

“A Prefeitura de Foz do Iguaçu está colaborando com a Justiça para o esclarecimento dos fatos”, completou.

Texto: RPC