Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Brusque vence o Prudentópolis pela Série D

28 de abril de 2018 às 22:30

O Bruscão conquistou uma vitória sólida e confortável dentro de casa pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro Série D.

Na estreia de Lima, o artilheiro não poderia ter melhor apresentação: os dois gols do 2 a 0 contra o Prudentópolis saíram dos pés do atleta que foi contratado para a competição.

Cada gol foi marcado em um tempo diferente. Além de Lima, Tiago Pará e a defesa brusquense também merecem destaque pela boa atuação.

A torcida aplaudiu o desempenho que dá confiança para a continuidade na competição. A partida contou com um erro inusitado do árbitro capixaba Felipe Duarte Varejão: o Brusque teve duas saídas de bola, tanto no primeiro tempo como no segundo.

Brusque e Prudentópolis jogaram na tarde deste sábado, 28. O próximo compromisso do quadricolor será contra o Mogi Mirim (SP), fora de casa.

Limatador!
Em um jogo com pouca inspiração, muito calor e gramado judiado, sobrou para o centroavante Lima a responsabilidade de brilhar. E foi o que aconteceu. Contudo, o camisa 9 do Bruscão precisou de paciência para conseguir uma bola caprichada em seus pés.

Desde o começo da partida, o Brusque foi superior. Trocou mais passes, atacou mais e levou muito perigo ao gol protegido por Pablo.

A primeira boa oportunidade surgiu pelo lado direito. O sempre perigoso lateral Edilson conseguiu o cruzamento, Lima engatilhou o chute mas foi travado na área H.

Era a preparação para o que estava por vir. O Bruscão esteve mais presente no ataque, mas o gol, curiosamente, surgiu em uma jogada de contragolpe.

Tiago Pará pegou ela na área, mas perdeu o ângulo para o chute. Aí enxergou Lima livre na pequena área e rolou rasteiro. Com a bola limpa, no seu habitat natural, o artilheiro não perdoou: chute no cantinho e grito da torcida quadricolor.

O tempo foi passando e a equipe do Prudentópolis não conseguia assustar Julio Cézar. Com isso, o nervosismo bateu: Nei e Kairo Magalhãe levaram o cartão amarelo. O Brusque adotou uma postura mais defensiva, mas mesmo assim não deixou de atacar.

Em uma boa jogada de Tiago Pará, um dos melhores na partida, ele conseguiu ganhar do marcador, cruzou na medida para Lima mas o goleiro tirou.

A bola sobrou com Zé Mateus que tentou o chute direto, e ela passou com muito perigo à esquerda de Pablo. Com a apatia adversária e a raça em campo, o quadricolor conseguiu levar a partida ao intervalo em vantagem.

Aplicação tática
O comportamento do Brusque encheu os olhos da torcida e de Pingo durante o confronto com o Prudentópolis. Apesar de alguns erros de passe, o time conseguiu se solidificar na defesa – Julio Cézar fez apenas uma defesa mais complicada, no último lance da partida -, dominar o meio-de-campo ganhando todas e ainda incomodar demais no ataque.

Tanta organização só poderia resultar em mais um gol, novamente iniciado em um contra-ataque. Lima recebeu bola o meio-de-campo, fez um pivô e correu, recebeu de volta e correu em direção às redes. Levy, dentro da área, se obrigou a fazer a falta: pênalti para o Brusque.

Lima chamou a responsabilidade e colocou a bola na marca do gol. Com categoria, embora o goleiro tenha acertado o canto, ele tirou do alcance de Pablo, colocou nas redes e saiu pra comemorar com a torcida. O time teve, inclusive, chances de marcar ainda mais gols e terminar o sábado como líder do grupo A17. Mas, apesar do terceiro gol não ter saído, a vitória do Bruscão apareceu para ninguém botar defeito.

Ficha técnica

Brusque

Julio Cézar
Edilson
Hyago (1 amarelo)
Neguete
China
Valkenedy
Zé Mateus
Adãozinho
Eliomar (Safira)
Tiago Pará (Jefferson Renan)
Lima (2 gols) (Hélio Paraíba)

Téc. Pingo

Prudentópolis

Pablo
Nei
Alan Machado
João Paulo
Renan Macedo
Levy
Victor
Kairo Magalhães (1 amarelo) (Cícero Martins)
Marcelo Andrade (Mateus Oliveira)
Gabriel (João César)
Danilo Medeiros

Téc. Paulo Massaro

Data: 28/04/2018
Local: Estádio Augusto Bauer, em Brusque
Hora: 16h
Gols: Lima (22 -1T; 16 – 2T)
Cartões amarelos: BRU – Hyago; PRU – Nei, Renan Macedo, Kairo
Árbitro: Felipe Duarte Varejão (ES)
Auxiliares: Edson dos Santos (ES) e Paulo Casanova (ES)
Renda: R$ 9.020
Público: 424