Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Projeto da nova prefeitura de Guamiranga é aprovado e aguarda trâmites para iniciar a obra.

16 de junho de 2018 às 09:32
O prédio ficará na Rua Diogo Emanoel Almeida, onde possui uma espécie de centro cívico em Guamiranga. O tempo de execução é de dez meses. A obra receberá o financiamento do ParanáCidade, do Governo do estado, no valor de R$ 2 milhões.

O Paço Municipal de Guamiranga já está em fase de finalização para iniciar as obras. O projeto, feito pelo arquiteto Diorgenes Ditrich, da Associação dos Municípios do Centro Sul do Paraná (Amcespar), já foi finalizado, apresentado e aprovado pela Administração da Prefeitura e Câmara de Vereadores. Agora aguarda apenas os trâmites com o Estado para iniciar as obras.

O prédio ficará na Rua Diogo Emanoel Almeida, onde possui uma espécie de centro cívico em Guamiranga. O tempo de execução é de dez meses. A obra receberá o financiamento do ParanáCidade, do Governo do estado, no valor de R$ 2 milhões. Serão aproximadamente 800 metros quadrados, em dois pavimentos, em uma estrutura característica do município e moderna.

De acordo com o arquiteto Ditrich, idealizador do projeto, a estrutura da obra está moderna e segue todos os padrões exigidos. “O Paço Municipal não é uma coisa assim onerosa, é um projeto bem racional, com uma visão moderna, tem uma fachada de vidro, estética urbanística e atende o que pediram, eu acho que corresponde ao investimento, tanto é que foi aprovado”, comenta.

O arquiteto explica que procurou seguir todas as solicitações, de acordo com o que tinha disponível. “O projeto foi solicitado pelo prefeito, pelo secretário de Planejamento, e está na gestão do dele. A gente faz um estudo e a prefeitura tem uma equipe que define o local, e tem que ser de acordo com o que tem disponível. O prédio vai ficar próximo onde já tem um centro cívico na cidade, com as edificações públicas. É uma obra para atender os munícipes, a ideia é algo maior, que vai servir de anexo para outras coisas, e vai também diminuir os alugueis das edificações, expõe.

Ditrich ainda comenta que a Amcespar, além de elaborar o projeto também acompanha toda a execução da obra. “A gente também coordena o projeto em sua plenitude da execução, como todos os projetos que já fizemos. Fica mais fácil tecnicamente, porque a gente que elaborou consegue ter mais soluções técnicas, é um acompanhamento mais próximo”, comenta.

Para ele, a experiência em obras públicas é um diferencial da Associação nos projetos. “Nós aqui da Amcespar já temos essa experiência de grandes projetos, e ela prevalece na hora de fazer um bom projeto no termo de elaboração, porque um como o Paço Municipal vai passar pela aprovação do ParanáCidade, então eles exigem toda uma normativa, como a acessibilidade, e nós já conhecemos. O arquiteto e urbanista é treinado para isso”, explica Ditrich.

De acordo com o secretário de Administração, Ruy Machado do Nascimento, a prefeitura precisa de um novo espaço para atender todos da melhor forma. “Hoje, a estrutura que temos é muito pequena para atender os munícipes. E nessa nova sede teremos mais comodidade nos atendimentos e também para quem trabalha, porque ficamos muito mais tempo no trabalho do que em casa, então precisamos melhorar esse espaço”, comenta.

Ele ainda enfatiza que duas secretarias ficarão no Paço, diminuindo custos para o município. “No prédio terá espaço para mais duas secretarias, a de Assistência Social e de Educação, ficarão todas em um mesmo local. Só a Secretaria de Saúde que ficará onde está, que já tem um local”, explica.

Nascimento conclui que os procedimentos estão bem adiantados. “Nós já temos o terreno, o projeto da Amcespar foi aprovado, e aguardamos para começar a execução. O projeto vai atender todos, e a estrutura está bem moderna. Esperamos que até o final do ano que vem a obra seja concluída”, expõe.

ESTRUTURA

O Paço Municipal terá aproximadamente 800 metros quadrados, e dois pavimentos. O prédio atenderá toda a acessibilidade necessária. Na parte externa terá rampas, e na parte interna um elevador, os banheiros também serão todos adaptados.

No térreo ficará à disposição a recepção, o auditório com capacidade de 100 pessoas; sanitários; vários departamentos da prefeitura; cozinha; além da área de circulação. No outro pavimento ficará outros departamentos como contabilidade e administração. Também ficará a sala do prefeito, juntamente com a sala de reunião; para chefe de gabinete; e do vice-prefeito.

O arquiteto enfatiza que a estrutura também terá toda a sustentabilidade necessária. “É uma obra pública diferenciada, e vai ter o aproveitamento da água da chuva, e também aquecimento solar. É um empreendimento sustentável, desenvolvido pela Amcespar”, enfatiza.

Folha de Irati.