Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Madero investirá R$ 120 mi em novas fábricas em PG

2 de julho de 2018 às 19:55
Fábrica de molhos e sobremesas foram anunciadas junto com um centro de distribuição.

Atualmente com capacidade para atender uma demanda de 350 restaurantes, a rede de restaurantes Madero irá investir na construção de novas fábricas e de um Centro de Distribuição na cidade de Ponta Grossa. Os investimentos foram anunciados pelo prefeito Marcelo Rangel (PPS) durante a terça-feira (05).

Ao todo, serão investidos R$ 120 milhões, divididos entre as ampliações já anunciadas em junho – uma fábrica de doces e sobremesas e um centro distribuição, que atualmente funciona em um galpão anexo à fábrica de hambúrgueres e carnes, localizada no Distrito Industrial – e o mais recente investimento confirmado: uma unidade automatizada de pães, no valor de R$ 80 milhões. O novo empreendimento será construído ao lado do atual terreno da indústria, localizada do Distrito Industrial.

O investimento garante que a empresa atenda às necessidades dos 102 restaurantes Madero abertos – com expectativa de chegar em 120 em breve. Do total investido, R$ 40 milhões serão destinados para a fábrica de molhos e sobremesas e para o Centro de Distribuição. A empresa já conta com unidades semelhantes no Distrito Industrial, mas elas funcionam de maneira improvisada e com maquinários menos modernos. A expectativa é que estas obras estejam concluídas ainda este ano.

Para o início de 2018, a empresa de Júnior Durski planeja dar total atenção à unidade automatizada de pães. O investimento prevê a construção do imóvel de funcionamento, além da aquisição de máquinas capazes de produzir pão sem variação na temperatura e de uma câmara robotizada para congelamento dos produtos. O objetivo é concluir o processo de construção e instalação até o final do ano que vem.

Rangel acredita que os investimentos da Madero em Ponta Grossa foram consolidados por conta da desburocratização da Prefeitura e pelo desenvolvimento atual do município. “[O investimento] teve uma interferência direta da Prefeitura na questão de recuperação de um terreno, anteriormente cedido para outra empresa e que, no momento, não tem condições de iniciar operações”, explica.

Marcelo Rangel ainda garante que a Prefeitura conseguiu conciliar a situação e que, em um momento futuro, permitirá que a empresa antiga proprietária do terreno realize os investimentos no Distrito Industrial. Por fim, o prefeito acredita que o investimento do empresário Júnior Durski ainda se deu pelo fato de que Ponta Grossa possui uma administração pública embasada na seriedade. “Não há necessidade de qualquer tipo de vantagem administrativa ou política”, garante.

Carbonar destaca desenvolvimento de PG

Os novos investimentos foram comemorados pelo Poder Executivo Municipal. O Secretário de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional de Ponta Grossa, Paulo Carbonar, acredita que a empresa embarcou no ‘momento de desenvolvimento’ da cidade para expandir os negócios.

“A Prefeitura poder viabilizar um investimento tão grande como este só traz benefícios para toda a cidade”, diz o secretário. A assinatura do protocolo de intenções da empresa deve ser anunciada nas próximas semanas. “A iniciativa deverá consolidar Ponta Grossa como o seu símbolo nacional de fabricação, já que a única indústria brasileira do Madero fica aqui”, ressalta Carbonar.

Fonte: A Rede.