Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Safra de feijão não ameaça o consumo doméstico, diz IBGE

27 de julho de 2018 às 21:02
A produção total do feijão brasileiro foi estimada em aproximadamente 3,389 milhões de toneladas em 2018, 3% a mais do que a projeção feita em 2017.

O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revisou suas estimativas para a safra de feijão em 2018 e garantiu que ela não irá ameaçar o consumo interno. De acordo com Carlos Alfredo Guedes, gerente da pesquisa, a próxima colheita do grão será necessária para suprir o fornecimento doméstico do Brasil, mesmo com as revisões para baixo.

A produção total do feijão brasileiro foi estimada em aproximadamente 3,389 milhões de toneladas em 2018, 3% a mais do que a projeção feita em 2017. Segundo Guedes, o total consumido dentro do País deve chegar a 3,1 milhões de toneladas, um montante levemente abaixo da oferta. “As revisões (para baixo) na segunda e terceira safras de feijão não afetam a oferta (do grão) no País”, explica.

A estimativa para o mês de maio registrou uma redução de área plantada de 7.072 hectares, o que equivale a 0,2%, e uma e queda de aproximadamente 0,6% na produtividade média, além de um aumento de 0,3% na produção. Em relação a primeira safra, a produção total somará 1,6 milhão de toneladas, 3,6% a mais que no último levantamento, com um rendimento médio crescendo cerca de 2,6% e a área colhida aumentando em 0,5%.

Já a segunda safra deve ter produção de 1,2 milhão toneladas de feijão, 2,3% a menos do que o mês de maio, com rendimento e área colhida recuando 1,1% e 1,5%, respectivamente. Já em relação à terceira safra, o IBGE prevê que a produção totalizará 553,7 mil toneladas, o que equivale a uma redução de 1,0% em relação à previsão do mês anterior e um aumento de 1,8% se comparado ao ano passado.