Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Operação no Paraná mira suspeito de usar ao menos seis nomes para comprar carros de luxo e abrir empresas

30 de agosto de 2018 às 09:37
Ação foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (30), em Curitiba. Polícia diz que alvo já tem condenação por estelionato majorado.

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil deflagrou, nesta quinta-feira (30), em Curitiba, uma operação para prender um homem suspeito de usar pelo menos seis nomes para comprar carros de luxo e abrir empresas. Um dos veículos custou R$ 350 mil, segundo as investigações.

O caso é apurado pela Divisão de Combate à Corrupção. Desde as 6h, policiais cumprem sete ordens judiciais da operação, batizada de “Identidade”.

Contra o alvo, existem mais cinco mandados de prisão em aberto em outros estados brasileiros.

Segundo a polícia, em 2012, depois de aplicar um golpe milionário, ele chegou a ser preso por uso de documento falso e lavagem de dinheiro, mas depois foi solto.

O investigado também tem condenação a mais de sete anos de prisão por estelionato majorado.

Em Curitiba

O suspeito, ainda segundo investigação da Divisão de Combate à Corrupção, estava atuando em Curitiba havia pelo menos quatro anos.

Nesse período, ele abriu três lojas. Uma delas fica em um dos shoppings mais luxuosos da capital paranaense, onde um dos mandados judiciais é cumprido nesta quinta-feira.

As carteiras de identidade falsas foram confeccionadas no Nordeste. Ainda de acordo com a Divisão de Combate à Corrupção, o investigado tinha planos de abrir mais uma loja em Miami, nos Estados Unidos.

Há relatos, ainda, de que, no Nordeste, o alvo teve mais de 10 nomes diferentes, chegando a fingir que era procurador de Justiça e assessor da Casa Civil.

Fonte: G1PR