Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Agrônomo de Guamiranga desenvolve fertilizante para a produção de tabaco

24 de novembro de 2018 às 10:20
A aplicação pode ser feita por meio da pulverização da cultura, sendo no período de 30 dias após o transplante e até 15 dias após a capação, com uma dose de cinco litros por hectare. O produto desenvolvido apresentou bons resultados na produtividade e na qualidade do tabaco. O produto foi testado por diversas empresas fumageiras, onde teve seus benefícios confirmados na aplicação no tabaco.

Desenvolvido pelo técnico em agropecuária e engenheiro agrônomo, Laercio Gasperini, o fertilizante foliar Kraff Fumo® foi criado devida à sua importância e impacto positivo na produção, levando em conta a demanda da cultura na região. Sua composição é formada por micro e macro nutrientes, além de 5% de aminoácidos e 5% de algas, fornecendo para a planta, o complemento ideal para a adubação.

A aplicação pode ser feita por meio da pulverização da cultura, sendo no período de 30 dias após o transplante e até 15 dias após a capação, com uma dose de cinco litros por hectare. O produto desenvolvido apresentou bons resultados na produtividade e na qualidade do tabaco. O produto foi testado por diversas empresas fumageiras, onde teve seus benefícios confirmados na aplicação no tabaco.

Os principais benefícios são plantas vigorosas e uniformes, melhor recuperação em solos úmidos, maior resistência ao tempo frio, maior peso nas folhas e na qualidade do produto para a venda.

O Kraff Fumo já está sendo comercializado em Guamiranga, o produto pode ser encontrado na Agrosolo. Devido ao grande número de pedidos realizados, já está sendo montada uma equipe para a revenda do produto nos três estados do Sul do país. O Kraff Fumo deve ser encontrado nestas regiões já na próxima safra.

Laercio Gasperini atua na elaboração de projetos de custeio e investimentos conveniados com instituições financeiras como Banco do Brasil, Sicredi, entre outros. Além de firmar parcerias com empresas de iniciativa privada no desenvolvimento de produtos como fertilizantes foliares para diversas culturas.

Segundo o engenheiro agrônomo é necessário que os produtores se adaptem com as novas tendências do mercado.

“Nos últimos anos, a tecnologia de produção no campo vem transformando as propriedades rurais, tanto pela exigência do mercado competitivo quanto pela necessidade de aumento na renda dos produtores. Com isso, quem adotar as novas práticas sempre estará um passo à frente”, explica.