Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Ratinho Junior discute com Moro ideias e projetos para o bem do Paraná e Brasil

10 de dezembro de 2018 às 19:32
"Conversa boa, descontraída e muito produtiva com nosso ministro Sérgio Moro", disse Ratinho Junior, em sua página no Facebook. "Projetos e ideias para o bem do Paraná e do Brasil", completou o governador eleito.

O governador eleito do Paraná, Ratinho Junior, se encontrou neste sábado (8), pela primeira vez com o futuro ministro da Justiça e Segurança Pública, o ex-juiz federal Sérgio Moro. No convescote, Ratinho e Moro trocaram ideias sobre projetos e falaram muito sobre política e o momento em que passa o estado e o país, com as transições de novos governos.

“Conversa boa, descontraída e muito produtiva com nosso ministro Sérgio Moro”, disse Ratinho Junior, em sua página no Facebook. “Projetos e ideias para o bem do Paraná e do Brasil”, completou o governador eleito.

O novo jeito de fazer política também esteve presente nas discussões. Moro tem um papel fundamental nesta nova fase em que passa a política brasileira. Foi ele que coordenou a operação Lava Jato até o mês de novembro, quando pediu exoneração a pedido do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Ratinho e Moro tem um amigo em comum, o presidente da Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar) e o SindiAbrabar, Fábio Aguayo, que dentro da filosofia de que o segmento existe para “estreitar e fortalecer congraçamentos”.

Aguayo Lembra que a ponte começou a ser construída desde a homenagem ao apresentador Ratinho Pai, promovida pela Associação Comercial do Paraná (ACP). “O trabalho do Governo do Estado com a União, principalmente com as pastas estratégicas, pode fortalecer e trazer projetos pilotos e inovadores ao Paraná”, acredita.

“Do Paraná, o compromisso e união para construir um Brasil mais ético e justo”, disse o deputado estadual reeleito e futuro titular da Casa Civil do Governo do Estado, Guto Silva. O encontro contou ainda com presença do diretor da Abrabar, João Zucolotto e do diretor jurídico da Feturismo, Carlos Zucolotto.