Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Ex-lateral de Athletico e Prudentópolis se aposenta aos 33 anos

9 de janeiro de 2019 às 22:16
Nei disputou a última temporada no Prudentópolis. Foram 15 jogos, entre Paranaense e Série D, e três gols marcados. Além da passagem pelo futebol paranaense, o lateral também atuou em outros grandes clubes do futebol brasileiro, como Internacional e Vasco da Gama.

O lateral-direito Nei, que acumula passagens por Prudentópolis, Athletico Paraná Clube, anunciou a sua aposentadoria dos gramados. Por meio de uma carta, o agora ex-jogador revelou ainda que tem se dedicado para virar técnico de futebol.

Nei disputou a última temporada no Prudentópolis. Foram 15 jogos, entre Paranaense e Série D, e três gols marcados.

Além da passagem pelo futebol paranaense, o lateral também atuou em outros grandes clubes do futebol brasileiro, como Internacional e Vasco da Gama.

Confira a carta de despedida do ex-lateral Nei:

Quando criança sempre tive um sonho, ser um atleta profissional. Enfrentei muitas dificuldades na minha vida e sempre me superei. Enfrentei tudo e todos para chegar onde eu sonhei.

Minha motivação sempre foi dar uma casa para minha mãe e com muito trabalho consegui. Consegui formar meus irmãos graças ao futebol.

Na minha carreira, lutei, bati e apanhei, sorri e chorei, ganhei e perdi, fui feliz e fiquei triste, confiei e desconfiei, fiz amigos e inimigos, escolhas certas e erradas, surpreendi e fui surpreendido.

Consegui ser campeão da libertadores e consegui chegar na seleção. Ganhei vários títulos e também tive quedas.

Durante anos estive na lista dos melhores laterais do Brasil. Sempre fui profissional ao extremo e sempre dei minha vida no campo pelo clube que eu defendia. Respeitei os clubes e torcedores por onde passei. Infelizmente, todo ciclo se fecha.

Hoje, aos meus 33 anos, com muita dor no coração estou encerrando minha carreira como atleta.

São 10 cirurgias, oito no joelho, uma no pé e uma na boca. As dores consomem os meus dias e quem esteve do meu lado sabe disso.

Estou cansado de fazer campeonatos confiando em pessoas que são a própria mentira.

Sou realizado por ter conquistado coisas que poucos conseguiram. Pude ter a oportunidade e o prazer de jogar e depois virar amigo do meu próprio ídolo @Klebani.

Nunca desisti de nada na minha vida e não estou desistindo agora. Peço desculpas a minha família, amigos e fãs, pois sabem que posso continuar, mas as dores são grandes.

Enfim, um ciclo está se fechando e uma parte de mim está morrendo, porém, nasce outro com gana de vitória e sede de trabalho.

Já são seis anos estudando para ser técnico e agora começamos uma nova vida.

Obrigado a todos que fizeram parte dessa história e que de alguma forma me ajudaram a vencer, em especial à minha amada mãe @Neide

Fim…

“Ninguém pode derrubar quem nasceu para vencer”

“Ninguém vai bater tão forte quanto a vida, mas não é o quanto você bate e nem o quanto você apanha e sim o quanto você cai e consegue se levantar e seguir em frente, é assim que se vence”.