Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Em Prudentópolis prefeito e vice por iniciativa própria, não serão beneficiados com reajuste salarial

22 de janeiro de 2019 às 17:09
Desde o início da gestão do prefeito Adelmo, ele destacou seu compromisso com o controle de despesas, com a folha de pagamento, com a reposição salarial. Tudo isso, nós executamos dentro de uma série de ações que buscaram diminuir nossos gastos, então, trabalhamos dentro da lei de responsabilidade fiscal, investimos na conscientização e importância do ISS com os empresários aqui do município.

Com unanimidade, o projeto de lei para reposição salarial dos servidores em Prudentópolis foi aprovado na sessão da Câmara de Vereadores na manhã desta terça feira (22). A partir de agora, a folha de pagamento municipal terá reajuste de 5,5% referente a 2017 e 2018. O impacto mensal, segundo o secretário de finanças João Carlos Bini, será de aproximadamente R$ 200 mil, com relação ao gasto atual, totalizando R$ 3,8 milhões. No reajuste, prefeito e vice-prefeito, por iniciativa própria, não serão beneficiados.

Atualmente, a Prefeitura de Prudentópolis possui 1.280 servidores ativos. Os gastos com a folha de pagamento no município representam cerca de 49% das despesas mensais. Para possibilitar o reajuste salarial para toda a categoria, uma organização financeira foi necessária à administração. De acordo com o secretário de finanças, ele é fruto de uma série de medidas.

Desde o início da gestão do prefeito Adelmo, ele destacou seu compromisso com o controle de despesas, com a folha de pagamento, com a reposição salarial. Tudo isso, nós executamos dentro de uma série de ações que buscaram diminuir nossos gastos, então, trabalhamos dentro da lei de responsabilidade fiscal, investimos na conscientização e importância do ISS com os empresários aqui do município. Enfatizamos, também, a nota do produtor, conscientizando para que esses produtores desse baixas na nota, mostrando a importância desse processo também para a arrecadação municipal, tudo isso, como uma forma de valorizar o dinheiro que circula na cidade.

Para João Carlos Bini, outro ponto que deve ser destacado como favorável para a saúde financeira do município é a transparência dos processos.

As licitações, por exemplo, são pontos que passam pelos olhos do nosso prefeito, atentamente, para que haja justiça nos valores. Em caso de possíveis exageros, Adelmo solicita novos estudos para que o dinheiro seja bem aplicado e permita investimentos em demandas necessárias, como essa do reajuste salarial”, ponderou.

Para o presidente da Câmara, Jaison Kuhn, a correção na defasagem salarial dos servidores é comemorada pela população.

É de grande importância esse projeto para os servidores do município também em função que no ano passado eles ficaram em defasagem em função da rejeição do projeto. Mas os 5,5% desse ano, repôs toda a perda do ano passado e mais o ganho desse ano. Todos os servidores ficam contentes com a decisão do prefeito em chegar nesse número que atendeu a demanda deles”, avaliou.

fonte RSN