Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Jovem deficiente visual vence limitações e se forma em fisioterapia na Guairacá

4 de fevereiro de 2019 às 17:32
Ismael nasceu prematuro e, pelo fato de ter ficado muito tempo na incubadora, acabou perdendo 100% da sua visão. Com muita força de vontade, frequentou a escola e depois do Ensino Médio sabia que poderia ir mais longe. Na Guairacá, ele contou que foi muito bem acolhido pelos professores e colegas.

Ismael Greczeszyn é natural de Prudentópolis. O jovem deficiente visual, de 24 anos, provou que não há limite para quem deseja conquistar um sonho e, apesar de todas as dificuldades, com grande mérito concluiu o curso de Fisioterapia na Faculdade Guairacá.

Ismael nasceu prematuro e, pelo fato de ter ficado muito tempo na incubadora, acabou perdendo 100% da sua visão. Com muita força de vontade, frequentou a escola e depois do Ensino Médio sabia que poderia ir mais longe. Na Guairacá, ele contou que foi muito bem acolhido pelos professores e colegas. “O que mais vou sentir saudade é dos estágios, porque era quando tinha mais contato com a profissão e também tive a certeza de que era mesmo o que eu queria. É muito gratificante ver os pacientes melhorando”. O que hoje gera saudade, na época foi um grande desafio, contou. “No primeiro dia de estágio eu achei que não iria conseguir, mas os professores me incentivaram para me esforçar e ultrapassar minhas limitações. Algumas coisas foram mais difíceis do que outras e esse apoio foi fundamental, me fizeram não desistir”.

De acordo com o coordenador de Fisioterapia na Faculdade Guairacá, professor Luiz Alfredo Braun Ferreira, algumas adaptações foram feitas para o estudante. “Em todas as nossas reuniões de planejamento nós nos preocupamos em como abordar um conhecimento tão específico que é a fisioterapia, que exige muito do manual e do visual, e principalmente porque mais de 50% das disciplinas do curso são extremamente práticas. Não medimos esforços e todos fizeram o máximo para poder adaptar as disciplinas com a necessidade que ele tinha”.

Dentre os professores, Ismael é considerado bastante dedicado e excelente aluno. “Na parte teórica Ismael nunca deixou a desejar. Na parte prática utilizamos os conceitos de movimento em nós ou nele mesmo primeiramente, para que entendesse como funcionava”, explicou o coordenador.

A coordenadora administrativa das Clínicas Integradas Guairacá, Bianca Raquel Garcia Pereira, explicou que nesse período o estudante também contou com um acompanhamento multidisciplinar. “Ismael chegou à faculdade com alguns atrasos de infância, como noção espacial limitada e psicomotricidade debilitada. Fizemos um trabalho multidisciplinar por meio das áreas de psicologia, pedagogia e fisioterapia para melhorar esses aspectos e desenvolver autonomia e identidade, importantes para sua vida pessoal e profissional”.

Não há estudos que relatam o número exato de fisioterapeutas no país que apresentam alguma porcentagem de deficiência visual, porém, sabe-se que é baixo. O primeiro registro foi há cerca de 7 anos em São Paulo. De acordo com o Conselho Regional de Fisioterapia, se tratando de fisioterapeutas com 100% de comprometimento da visão esse número é ainda menor, visto que eles não têm nenhuma imagem corporal, o que torna mais difícil o exercício da profissão. É possível que Ismael seja inclusive o primeiro em todo o Estado.

Ismael afirmou estar realizado com a profissão que escolheu. Para o professor Luiz Alfredo e todo o corpo docente da instituição isso é motivo de orgulho pelo bom profissional que chega ao mercado de trabalho. “Hoje Ismael é um aluno formado, feliz com a profissão e com aspirações maiores. Isso para nós é extremamente satisfatório. Todos os professores estão super orgulhosos, porque os esforços dos últimos 5 anos valeram a pena”. Um tanto emocionada, Bianca disse compartilhar dos mesmos sentimentos. “Na formatura me emocionei lembrando de tudo que enfrentamos nesses anos. Ismael se tornou um amigo e quero que ele seja muito feliz, que se dê muito bem na profissão. Tenho certeza que continuaremos tendo muito orgulho dele daqui para frente”.