Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Athletico vence Tolima e encaminha classificação na Libertadores

10 de abril de 2019 às 07:44
Depois de três vitórias seguidas no caldeirão, o time rubro-negro precisa agora fazer apenas um ponto nos dois jogos restantes fora de casa contra Jorge Wilstermann, dia 24, e Boca Juniors, dia 9 de maio, para carimbar seu passaporte para a próxima fase do torneio.

O Athletico colocou um pé e meio nas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Não foi uma grande atuação, mas diante de um adversário recuado, o Furacão venceu o Deportes Tolima por 1×0, na noite desta terça-feira (9), na Arena da Baixada, chegou aos nove pontos e garantiu mais uma rodada na liderança do grupo G da competição internacional.

Depois de três vitórias seguidas no caldeirão, o time rubro-negro precisa agora fazer apenas um ponto nos dois jogos restantes fora de casa contra Jorge Wilstermann, dia 24, e Boca Juniors, dia 9 de maio, para carimbar seu passaporte para a próxima fase do torneio.

Uma semana depois de ter goleado o Boca Juniors, o Athletico encontrou pela frente o Deportes Tolima com uma marcação eficiente.

O time colombiano veio para Curitiba sabendo que qualquer ponto somado seria fundamental para as suas pretensões na Libertadores da América.

Diante da postura mais fechada do adversário, o Furacão não tinha criatividade necessária para furar a retranca imposta pelos visitantes.

Faltava poder de penetração para conseguir criar perigo à meta do goleiro Montero. O Tolima, então, bem postado defensivamente e com a marcação bem encaixada, especialmente pelos lados do campo, tinha a proposta clara de explorar os contra-ataques.

O time colombiano, na verdade, conseguia chegar somente nos poucos erros cometidos pelos donos da casa.

Tamanha foi a dificuldade do Athletico no primeiro tempo que o primeiro lance de perigo aconteceu somente aos 25 minutos, quando Nikão cobrou falta sem direção.

Já o Tolima, na sequência, quase marcou em um dos poucos erros cometidos pelo Furacão na etapa inicial. Mas faltou qualidade para Marco Pérez, livre na área, acertar o gol de Santos.

 

Diante da retranca do Tolima e da jornada sem inspiração dos seus homens de frente, o Athletico conseguia criar perigo quando Léo Pereira subia ao ataque e atuava como um ponteiro.

Mas sobraram bolas para a área e que foram bem controladas pelo time colombiano, que não tiveram muita dificuldade para segurar o empate no primeiro tempo.

Com Tomás Andrade no lugar de Lucho González, o Athletico voltou mais ofensivo no segundo tempo.

Voltou, sobretudo, mais disposto e com mais alternativas para furar a retranca imposta pelo Tolima. Com isso, o Furacão foi em busca da vitória e o primeiro gol quase apareceu aos 7 minutos. Nikão cruzou e achou Renan Lodi livre na área, mas o lateral acertou o goleiro Montero e a trave.

Pressão

O Furacão seguiu pressionando em busca do primeiro gol. Tomás Andrade conseguiu dar mais criatividade ao Athletico e o armador, na sequência, deixou Rony na cara do gol, mas o camisa 7, depois de passar pelo goleiro Montero, acertou a rede por fora. Depois da pressão inicial rubro-negra, o Tolima conseguiu se organizar novamente e passou a minar de novo as investidas dos donos da casa.

O time colombiano tinha, na verdade, suas linhas de marcação bem próximas. Para tentar quebrar a boa postura defensiva dos colombianos, Marcelo Cirino entrou no lugar de Nikão. O Furacão passou a ser mais ofensivo, só que ao mesmo tempo passou a dar mais espaços para os contra-ataques dos visitantes.

Mesmo com dificuldades visíveis para furar o bloqueio defensivo do Tolima, o Athletico seguiu como dono das principais ações ofensivas da partida. Sabendo da importância da última partida em casa da fase de grupos para a classificação, o Furacão foi com tudo para o ataque. Aos 30, Rony bateu cruzado e, depois da defesa do goleiro Montero, Marcelo Cirino cabeceou para fora.

Cada vez mais perto do gol, o Rubro-Negro, se tinha dificuldades para entrar na área do adversário, conseguiu em um chute de fora o gol que abriu o caminho da vitória. E foi chorado. Aos 34, Bruno Guimarães arriscou e contou com o desvio para, enfim, vencer o goleiro Montero e fazer a festa na Arena da Baixada.

O jogo mudou de figura. O Athletico, até então mais ofensivo e buscando o ataque na base do desespero, passou a jogar mais tranquilo. O Tolima, por sua vez, que só se defendia, foi com tudo para o ataque. Mas não tinha organização e qualidade suficiente para conseguir furar a defesa atleticana, que garantiu os três pontos e a liderança do grupo G da Libertadores ao Furacão.

Ficha técnica

LIBERTADORES
Grupo G – 4ª Rodada

Athletico 1×0 Deportes Tolima

Athletico
Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Camacho, Lucho González (Tomás Andrade), Bruno Guimarães, Nikão (Marcelo Cirino) e Rony; Marco Ruben (Paulo André).
Técnico: Tiago Nunes

Deportes Tolima
Álvaro Montero; Castrillon, Mosquera, Quiñones e Balanta; Gordillo (Valdés), Carrascal e Vásquez (Robles); Luis González, Alex Castro e Marco Pérez.
Técnico: Alberto Gamero

Local: Arena da Baixada
Árbitro: Jesús Valenzuela (VEN)
Assistentes: Luis Murrilo (VEN) e Carlos Lopez (VEN)
Gols: Bruno Guimarães 34 do 2º
Cartões amarelos: Santos (CAP); Castrillon, Vásquez, Carrascal, Pérez (TOL)
Público total: 20.066
Renda: R$ 411.335,00

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!