Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Assembleia do Paraná disputa prêmio por aplicativo que defende o consumidor

26 de abril de 2019 às 19:14
A divulgação do projeto paranaense, que passa por escrutínio popular, e disputa com alguns dos maiores pesos pesados do país, como a AGU e o TCU, está sendo feita pessoalmente pela diretora de Comunicação da Alep, Kátia Chagas, que apresenta o projeto paranaense a representantes de órgãos públicos de todo o país.

Um aplicativo inovador, o “Agora é Lei no Paraná”, que entrega na mão do cidadão 270 leis estaduais em defesa do consumidor, criado a custo zero pela Assembleia Legislativa do Paraná, é finalista do Prêmio Redes WeGow, um dos mais importantes eventos do país na promoção da criatividade e a governança eletrônica, que acontece hoje (26) em Florianópolis.

A divulgação do projeto paranaense, que passa por escrutínio popular, e disputa com alguns dos maiores pesos pesados do país, como a AGU e o TCU, está sendo feita pessoalmente pela diretora de Comunicação da Alep, Kátia Chagas, que apresenta o projeto paranaense a representantes de órgãos públicos de todo o país.

“Nossa ideia foi facilitar o acesso às leis por todos os paranaenses. Priorizamos as leis de defesa do consumidor para que o cidadão possa cobrar seus direitos de forma rápida pelo celular de qualquer lugar.

Deu muito certo”, comemora Kátia Chagas. “Nossa equipe de comunicação se consagra mais uma vez.

As inovações criativas que produzimos nos últimos anos – para aproximar o Parlamento da população – acumulam prêmios nacionais. Uma prova de que estamos no caminho certo”, disse o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano.

“É importante destacar que esse projeto, que aproxima o Parlamento do cidadão, foi elaborado sem custo, só com o talento e a criatividade do nosso pessoal”, conclui Traiano.

Para ser selecionado como finalista pelo Prêmio Redes WeGov o aplicativo “Agora é Lei” da Assembleia disputou com 26 concorrentes de todo o Brasil na Feira de Cases (criações) do WeGov, apenas 10 foram selecionados.