Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Athletico sai na frente do River Plate na disputa pela Recopa

23 de maio de 2019 às 09:56
O Furacão abriu o placar aos 24 minutos do primeiro tempo, após jogada de Renan Lodi e Rony, que tocou para trás na pequena área e encontrou o artilheiro Marco Rúben, que empurrou para a rede, fazendo valer a lei do ex.

Photo by NELSON ALMEIDA / AFP

O Athletico Paranaense deu seu primeiro passo para buscar mais um título internacional inédito em sua história ao vencer o River Plate, da Argentina, por 1 a 0, na Arena da Baixada, no jogo de ida da Recopa Sul-americana. Com o resultado, um empate no jogo de volta garante a taça ao time brasileiro.

O Furacão abriu o placar aos 24 minutos do primeiro tempo, após jogada de Renan Lodi e Rony, que tocou para trás na pequena área e encontrou o artilheiro Marco Rúben, que empurrou para a rede, fazendo valer a lei do ex.

As equipes voltam a se enfrentar no Estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, no próximo dia 30 de maio, quinta-feira.

O jogo – A partida já começou quente, com Lucho González, com dez segundos, arrematando de longe para boa defesa de Armani. A resposta veio aos dois minutos, também com um chute de fora da área, de De la Cruz, que parou nas mãos de Santos. De la Cruz tentou mais uma vez, aos três minutos, e desta vez mandou por cima da meta. Os argentinos tentavam marcar a saída de bola para não deixar o Furacão impor seu ritmo.

O time athleticano tocava bola, mas enfrentava uma marcação forte pela frente. O ataque brasileiro não conseguia ser municiado, com a dificuldade de se completar o último passe. Aos 14 minutos, Nikão arrematou de longe, direto pela linha de fundo. Lançamento em profundidade para Rony, aos 19 minutos, e Armani deixou a meta para afastar o perigo. Bom cruzamento do Jonathan, aos 22 minutos, e Renan Lodi apareceu como surpresa, mas furou em bola.

O Furacão começou a forçar mais, até que, aos 24 minutos, Rony recebeu na área, bateu cruzado e Marco Rúben, sempre bem colocado, empurrou para a rede, abrindo o placar. A lei do ex entrou em campo. O Athletico tinha o domínio da bola e das ações, controlando bem a partida. Aos 30 minutos, Lodi fez a jogada e cruzou para Marco Rúben, que resvalou na bola, mas não o suficiente para completar o placar. O River, entretanto, é experiente, e começou a pressionar nos últimos minutos, obrigando o time brasileiro a recuar.

Para a etapa final, as equipes retornaram sem modificações. Aos dois minutos, Palacios recebeu pela direita e arriscou o chute. A bola desviou em Lodi e quase enganou Santos. Após a cobrança de escanteio, Pratto desviou no meio da confusão pela linha de fundo. Jogada rápida do Furacao, aos nove minutos, com Renan Lodi recebendo na área e mandando um petardo para defesa de Armani. Bruno Guimarães quase surpreendeu em cobrança de falta, aos 11 minutos, e Armani cedeu escanteio.

Para conter o avanço argentino, Nikão tentou resolver sozinho, aos 15 minutos, abrindo espaço e soltando o pé, por cima do gol. Cruzamento na medida para De la Cruz, aos 20 minutos, e Léo Pereira, com um leve desvio, impediu a conclusão. O jogo ficou mais truncado, com forre marcação dos dois lados. O River apostava nas chegadas pelo lado do campo e, aos 29 minutos, Paulo André interceptou mais um cruzamento perigoso.

Confusão na área athleticana em cobrança de falta, aos 34 minutos, e o árbitro pediu revisão do VAR, o que resultou em cartão vermelho a Casco por agressão em Rony no momento que a bola estava parada. Aos 38 minutos, Rony invadiu a área e serviu Madson, que errou o chute. O técnico Tiago Nunes colocou Thonny Anderson em campo, mostrando que queria ampliar a vantagem. Aos 44 minutos, Nikão cobrou falta com efeito e a bola passou assustando Armani.

ATHLETICO PARANAENSE 1 X 0 RIVER PLATE

Local: Estádio Joaquim Américo, em Curitiba (PR)
Data: 22 de maio de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Alexander Guzmán (Colômbia) e John Alexander Leon (Colômbia)
Árbitro de vídeo: Daniel Fedorczuk (Uruguai)
Assistentes de árbitro de vídeo: Nicolas Gallo (Colômbia) e Nicolas Taran (Uruguai)
Cartões amarelos: Paulo André, Wellington e Léo Pereira (Athletico); Martínez, Suárez e Angileri (River)
Cartão vermelho : Casco (River)

Gol
ATHLETICO: Marco Rúben, aos 24 minutos do primeiro tempo

ATHLETICO: Santos; Jonathan (Madson), Paulo André, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington (Thonny Anderson), Bruno Guimarães e Lucho (Léo Cittadini); Nikão, Rony e Marco Ruben.

Técnico: Tiago Nunes

RIVER PLATE: Armani; Mayada (Angileri), Martínez, Pinola e Casco; Enzo Pérez, De La Cruz, Palacios (Zuculini) e Ignacio Fernández; Matías Suárez (Santos Borré) e Pratto.
Técnico: Marcelo Gallardo

Fonte: Gazeta Esportiva