Pesquisadores descobrem espécie inédita de dinossauro no noroeste do Paraná

26 de junho de 2019 às 14:24

Foto: Eduardo Cavalari/RPC

Pesquisadores descobriram uma espécie inédita de dinossauro que viveu na região noroeste do Paraná há 90 milhões de anos. O fóssil foi encontrado em um sítio paleontológico de Cruzeiro do Oeste por pesquisadores da Universidade Estadual de Maringá (UEM), da Universidade de São Paulo (USP) e do Museu Paleontológico de Cruzeiro do Oeste . A novidade foi anunciada nesta quarta-feira (26).

A descoberta comprova que dinossauros habitaram a região noroeste do estado pelo menos 30 milhões de anos antes da extinção de grandes espécies. Na época, a região era um deserto.

A nova espécie foi batizada pelos pesquisadores de Vespersaurus paranaensis. O animal tinha em torno de um metro e meio, era bípede e carnívoro – se alimentava de outros pequenos animais,

“Tinha uma característica muito peculiar que era uma garra no pé em formato de lâmina que ele utilizava na captura de pequenas presas. Era um animal carnívoro, de pequeno porte, vivia no deserto e tinha um esqueleto leve, igual as aves têm hoje em dia ”, explicou o pesquisador Max Langer, da USP de Ribeirão Preto.

Cruzeiro do Oeste é uma cidade pequena da região noroeste, tem cerca de 21 mil habitantes. Na década de 70, agricultores da região encontraram os primeiros fósseis.

Os materiais foram guardados pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e somente 40 anos depois eles foram analisados. Em 2014, pesquisadores de Santa Catarina pesquisadores confirmaram que os fósseis eram de Pteurossauros, répteis voadores.

As características dos pés desse fóssil ajudaram os pesquisadores a identificar que essa espécie de dinossauro é única no mundo.

“Essa espécie tinha uma característica muito interessante, tinha apenas um único dedo de sustentação na pata. Então, mais ou menos igual aos cavalos de hoje em dia, ele se locomovia no suporte de apenas um dedo. As características do pé são únicas, nenhum animal que se conhece no mundo tem essas essas características, então foi até relativamente fácil definir que era uma espécie nova”, detalhou o pesquisador Max Langer.

A descoberta mostra que a América do Sul, o Brasil, também eram locais onde habitavam dinossauros, assim como nos Estados Unidos e Europa.

“Essa descoberta é fantástica, porque é o primeiro dinossauro descoberto e descrito aqui no Paraná. Além do mais, a gente tem um dinossauro carnívoro, o que é muito raro de ser encontrado, de ser preservado. Temos, por exemplo, a ideia de há muitos dinossauros na América do Norte, Estados Unidos, Europa, e aqui não tem. Essa pesquisa mostra que tem sim, só que a gente ainda está descobrindo eles”, pontuou o presidente da Sociedade Brasileira de Paleontologia, Renato Pirani Ghilardi.

Fonte: G1PR

Prudentópolis
21º
Parcialmente nublado
Ponta Grossa
19º
Tempo limpo
Guarapuava
19º
Tempo limpo
Curitiba
19º
Parcialmente nublado
Londrina
24º
Parcialmente nublado
União da Vitória
20º
Tempo nublado
  • É com pesar que e a Funerária Anjo Gabriel comunica o falecimento do Sr Antonio Valdivino Ribeiro dos Santos
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat  comunica o falecimento da Sra Nadia Martinhuk  Gelinski aos 81 anos de idade.
  • É com pesar que a Funerária São João e o Plano UNI PAZ, comunicam o falecimento da Sra. Olga Prenechuki Rodovanaki
  • É com pesar que a Funerária São João e o Plano UNI PAZ, comunicam o falecimento da Sra. Amélia Andre Suchodolak.
  • É com pesar que a Funerária São João e o Plano UNI PAZ, comunicam o falecimento da Sra. Nair Alves De Oliveira Parolin.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat  comunica o falecimento do Sr Jose Olovati aos 78 anos.
  • Comemoração aos 118 anos de Prudentópolis terá Show Especial com Padre Ezequiel Dal Pozzo
  • Mais R$ 5,5 milhões da indenização da Petrobras irão para novos projetos ambientais
  • Inscrições: Empreendedoras da Beleza oferta cursos gratuitos de maquiagem na RMC
  • Com novo comitê, Paraná atinge 100% de cobertura das regiões hídricas do Estado
  • Estado reforça apoio aos municípios para mulheres, igualdade racial e idosos
  • Adapar adere à programa nacional para acesso a imagens de alta resolução