Projeto de lei responsabiliza pais e alunos por violência nas escolas

26 de junho de 2019 às 17:25

Foto: Assessoria Dep. Soldado Fruet

Pais e responsáveis por alunos da rede estadual menores de 18 anos que pratiquem atos de violência contra profissionais de ensino e causem dano material, moral ou estético podem ser responsabilizados civil e criminalmente no Paraná. É o que prevê o projeto de lei número 414/2019, apresentado pelos deputados Delegado Fernando (PSL) e Soldado Fruet (PROS).
A matéria em trâmite na Assembleia Legislativa altera a Lei número 15.421/2007, que instituiu a Política de Prevenção à Violência contra Educadores da Rede de Ensino do Estado do Paraná. “Precisamos urgentemente atualizar a legislação para colocar um freio nesta escalada da violência em ambiente escolar que a imprensa noticia quase todo dia”, diz o Soldado Fruet.
O projeto de lei amplia o alcance da política para todos os profissionais de ensino, inclusive no ensino superior e profissionalizante. Conforme o texto, além dos docentes, também serão abrangidos dirigentes ou administradores das instituições de ensino, inspetores, supervisores, orientadores educacionais e coordenadores pedagógicos.
“O objetivo deste projeto é envolver pais, alunos e profissionais das escolas na prevenção e no planejamento de medidas para controlar as condutas violentas nas escolas”, afirma o Soldado Fruet. “A ideia é endurecer o combate à violência escolar para ampliar a conscientização de toda a comunidade e, assim, reduzir o número de ocorrências”, destaca.
Segundo o texto, uma das propostas é que o profissional de ensino ofendido ou em risco de ofensa procure a direção da escola e postule providências corretivas. Caso comprovado o ato de violência do aluno contra o profissional de ensino, a família ou cuidador responsável será responsabilizada perante a lei, se o ato for praticado por menor de idade, e o estudante, caso tenha 18 anos ou mais.
O projeto estabelece que será devido o encaminhamento do aluno e de sua família ou cuidador responsável a um grupo de reflexão e discussão sobre o tema, a fim de compreenderem as relações familiares que congreguem educadores, alunos e membros das respectivas comunidades, voltadas ao combate à violência contra os profissionais de ensino.

Fonte: Assessoria Dep. Soldado Fruet.

Prudentópolis
17º
Tempo nublado
Ponta Grossa
16º
Tempo nublado
Guarapuava
15º
Parcialmente nublado
Curitiba
19º
Tempo nublado
Londrina
20º
Tempo nublado
União da Vitória
16º
Parcialmente nublado
  • É com pesar que e o PAF  e a Funerária Anjo Gabriel  comunica o falecimento do senhor José Doruch aos 81 anos de idade.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat  e o Plano Sindi-Saúde comunica o falecimento
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat e o Plano Sindi-Saúde   comunica o falecimento
  • É com pesar que e a Funerária São João  e o Plano Uni-Paz   comunica o falecimento do senhor
  • É com pesar que e a Funerária São João  e o Plano Uni-Paz   comunica o falecimento
  • É com pesar que e a Funerária São João  e o Plano Uni-Paz   comunica o falecimento do senhor João Senkiu Sobrinho aos 59 anos de idade.
  • Confira as vagas de emprego disponíveis na Agência do Trabalhador de Prudentópolis
  • Gato-maracajá encontrado no Centro de Guarapuava é devolvido a natureza
  • Feira de adoção de pets ocorre neste domingo (12), no Parque Aquático de Irati
  • Comunicador Robson Rodrigues assume como vereador de Imbituva nesta semana
  • Reencontro nacional de gerações tradicionalistas marca fim de semana em Guarapuava
  • Inscrições para Castrapet em Prudentópolis começaram nesta segunda (06)