Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Mobilidade acadêmica é discutida no campus Irati

28 de junho de 2019 às 09:34
“Estava vindo muita gente aqui com dúvidas pontuais sobre o processo de seleção, principalmente do edital que abriu agora – que é do Santander, o Ibero Americano de bolsas. Eles estavam vindo com uma dúvida aqui, outra ali. Aí eu pensei: vou juntar todo mundo e esclarecer e aproveito e chamo quem já foi pra contar”, conta a funcionária do ERI Irati Carolina Fornazari Zene.

Foto: Coorc

Fazer um intercâmbio é um desejo de muitas pessoas. Afinal, é uma chance de conhecer outro país e outra cultura, além de aprender ou treinar a comunicação em outro idioma. Sonho que pode se realizar mais facilmente se o interessado aliar esse processo ao ensino superior. E a Roda de Conversa sobre Mobilidade Acadêmica, promovida no campus Irati da Unicentro, foi nesse sentido. A atividade foi organizada pelo Escritório de Relações Internacionais da Unicentro (ERI).

Estava vindo muita gente aqui com dúvidas pontuais sobre o processo de seleção, principalmente do edital que abriu agora – que é do Santander, o Ibero Americano de bolsas. Eles estavam vindo com uma dúvida aqui, outra ali. Aí eu pensei: vou juntar todo mundo e esclarecer e aproveito e chamo quem já foi pra contar”, conta a funcionária do ERI Irati Carolina Fornazari Zene.

O Programa Ibero-Americano, vinculado ao Santander Universidades, oferece bolsas para que estudantes de graduação possam estudar em uma universidade do exterior. A Unicentro está com o processo seletivo aberto e os interessados têm até o dia 7 de agosto para se inscrever. Durante a conversa sobre Mobilidade Acadêmica com os estudantes da Unicentro, a Carolina do ERI de Irati, comentou que também existem outras maneiras de fazer mobilidade pela universidade. “A Unicentro tem parceria com mais de 70 universidades no mundo inteiro. Se o aluno tiver interesse – não tem nenhuma bolsa aberta, ou não conseguiu ser escolhido no processo seletivo -, ele pode fazer por conta própria”.

A tomada de decisão foi o primeiro passo para o intercâmbio realizado pelo estudante de Psicologia João Victor Guimarães Maciel. Ele passou seis meses no México, estudando na Universidade Veracruzana. “Da área que eu estudava na época, que é a Psicologia Comunitária e Social, tinha bastante estudos no México, eles estavam bem avançados e, aí, me despertou bastante interesse o México em si. E o ERI tinha publicado, pela página do Facebook dele, que tinha aberto vaga. Aí eu pesquisei a universidade, o quadro de matérias disponíveis, a ementa, e eu gostei bastante. Achei bem atrativo”.

A Roda de Conversa sobre Mobilidade Acadêmica, além de tirar as dúvidas dos estudantes da Unicentro sobre o processo de intercâmbio, também serviu para aconselhar e incentivar quem tem interesse em cursar parte da graduação em uma instituição estrangeira. “Vai ter uns processos difíceis, mas isso, no final, é o que faz a experiência ser tão mágica. Tem que passar por uns processos de crise também para a gente amadurecer e dar valor também aqui. Eu comecei a dar muito valor à Unicentro depois que eu fui para lá”, conclui João Victor.

Fonte: Unicentro