Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Cristina Silvestri é nomeada procuradora da mulher na Alep

2 de julho de 2019 às 12:21
“A Procuradoria da Mulher poderá atuar na fiscalização e na estruturação da rede de proteção à mulher no Estado e nos municípios, trabalhar pela qualificação de profissionais para receber as denúncias de violência e, principalmente, atuar de forma preventiva e desenvolver políticas públicas de proteção e combate à violência de gênero”.

A deputada estadual Cristina Silvestri foi nomeada nesta terça feira (2) como a primeira presidente da Procuradoria da Mulher na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). A nomeação ocorreu durante a implantação do órgão. Esta é a primeira vez que a Casa de Leis instala uma procuradoria para abordar o tema.

“A Procuradoria da Mulher poderá atuar na fiscalização e na estruturação da rede de proteção à mulher no Estado e nos municípios, trabalhar pela qualificação de profissionais para receber as denúncias de violência e, principalmente, atuar de forma preventiva e desenvolver políticas públicas de proteção e combate à violência de gênero”.

Ainda segundo Cristina, a procuradoria será um órgão facilitador na busca e manutenção destes direitos, fortalecendo e incentivando a participação das mulheres na sociedade paranaense.

“Este órgão será de extrema importância, pois se consolidará como um canal direto com a população para receber denúncias de discriminação e violência contra a mulher e poderá promover os encaminhamentos necessários em busca de soluções rápidas e eficazes”.

ALINHAMENTO

A nomeação de Cristina como Procuradora da Mulher se alinha a uma das principais bandeiras da parlamentar, que é a defesa aos direitos femininos. A guarapuavana é autora da Lei do Botão do Pânico, que foi implantado no Paraná como programa de governo, auxiliando mulheres em situação de violência e que possuem medida protetiva.

Cristina Silvestri também é autora da lei que implantou no Paraná o Dia de Combate ao Feminicídio em 22 de julho, sancionada recentemente pelo governador Carlos Massa Ratinho Júnior; e também autora do requerimento que solicita ao governador a criação do Fundo Estadual dos Direitos da Mulher.

Atualmente, na Alep, tramitam outros dois projetos de lei da parlamentar sobre a mesma temática: um que prevê a garantia de prioridade de vagas em cursos do Estado para mulheres em situação de violência; e outro que garante prioridade de vagas nos Colégios Estaduais para filhos de mulheres vítimas de violência.

“Desde o meu primeiro mandato eu já venho realizando um trabalho em prol das paranaenses, propondo projetos de lei e realizando articulações que atendem diretamente as mulheres. Assumir a procuradoria é um desafio e também uma honra, principalmente pela importância do órgão frente a um tema tão urgente”, finaliza Cristina.

Crédito da foto: Ascom/Alep