Atropelamentos e colisões frontais concentram 50% das mortes em rodovias no Paraná, aponta PRF

9 de julho de 2019 às 08:54

Desobediência às normas de trânsito, desatenção, excesso de velocidade, embriaguez e ultrapassagens proibidas foram as principais causas dos acidentes fatai.

Metade das mortes registradas nas rodovias federais do Paraná durante o primeiro semestre de 2019 ocorreu em atropelamentos ou em colisões frontais. A informação é da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que divulgou o balanço semestral de acidentes na manhã desta terça-feira (9).

Entre janeiro e junho deste ano, a PRF registrou 250 mortes em acidentes de trânsito no estado. O número é 8,2% superior ao do mesmo período de 2018, quando 231 pessoas morreram. O total de vítimas feridas permaneceu praticamente estável –oscilou de 4.095 para 4.102. E o número de acidentes atendidos pelos policiais rodoviários federais caiu 10,6%, de 4,1 mil para 3,7 mil.

Os tipos de acidentes com maior letalidade foram atropelamentos (28% das vítimas mortas), colisões frontais (22,6%), colisões traseiras (12,3%), saídas de pista (11,5%), colisões transversais (9,5%) e tombamentos (7%).

Desobediência às normas de trânsito, desatenção, excesso de velocidade, ingestão de bebidas alcoólicas e ultrapassagens malsucedidas foram as principais causas dos acidentes fatais, nessa ordem.

A maioria das mortes foram registradas em situação de pista seca (80,6%), em retas (71,8%), à noite (Do total de vítimas mortas, 85,1% eram homens.

A faixa etária com maior percentual de mortes é a dos 21 aos 30 anos de idade: 21,4% da vítimas.

Entre janeiro e junho deste ano, as equipes da PRF flagraram, no Paraná, 1.739 motoristas dirigindo sob efeito de bebidas alcoólicas; 9.877 manobras irregulares de ultrapassagem; e 130.677 veículos acima da velocidade máxima permitida.

Ao longo de todo o ano passado, a PRF contabilizou 490 mortes no Paraná. Foi a primeira vez nos últimos nove anos em que o patamar de mortes ficou abaixo de 500.

Até então, o ano menos violento nas rodovias federais paranaenses havia sido o de 2015, quando 583 mortes foram contabilizadas. O pico de vítimas mortas ocorreu em 2012 (855).

Balanço de acidentes em rodovias federais no Paraná

(1º semestre de 2019)

– 250 mortos;

– 4.102 feridos;

– 3,7 mil acidentes;

– 1.739 motoristas bêbados;

– 9.877 ultrapassagens proibidas;

– 130.677 veículos acima da velocidade;

– 951 crianças sem cadeirinha;

– 4.060 toneladas de excesso de peso.

 

Fonte: PRF

Prudentópolis
23º
Tempo limpo
Ponta Grossa
23º
Tempo limpo
Guarapuava
23º
Parcialmente nublado
Curitiba
21º
Tempo limpo
Londrina
24º
Tempo limpo
União da Vitória
23º
Tempo nublado
  • É com pesar que e a Funerária Anjo Gabriel comunica o falecimento do Sr Daniel Germano Pesck aos 82 anos de idade.
  • É com pesar que a Funerária São João e o Plano UNI PAZ, comunicam o falecimento da Sra. Maria Fiuza Ribeiro
  • É com pesar que a Funerária São João comunica o falecimento do Sr. Lademiro Petriw, popularmente conhecido como “Ladio”.
  • É com pesar que e a Funerária Anjo Gabriel comunica o falecimento do Sr Antenor Marconato aos 71 anos de idade.
  • É com pesar que a Funerária São João e o Plano UNI PAZ, comunicam o falecimento da Sr. Ilor Vicente Pontarolo.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento da Sra Adelaide Woicik  Stasiu aos 80 anos de idade.
  • Acidente Fatal na BR-373 em Prudentópolis: Colisão Frontal Resulta em Morte 
  • Connect Week discute uso da inovação para uma agricultura mais sustentável
  • Paraná populariza inovação no Connect Week com anúncio de investimentos e projetos
  • Ranking destaca ações sustentáveis das universidades estaduais; UEL lidera no Paraná
  • IAT fiscaliza pesca irregular e fecha cativeiro de aves no Centro-Oeste do Estado
  • Fomento Paraná e BDMG firmam acordo de cooperação técnica