Governador visita nova feira agrotécnica de Guarapuava

17 de outubro de 2019 às 13:36

O governador Carlos Massa Ratinho Junior esteve nesta quinta-feira (17) na Agropec, nova feira agrotécnica de Guarapuava, na região central do Estado. No encontro com produtores, na abertura do evento, o governador destacou o fim da vacinação contra a febre aftosa no Paraná e disse que a região Centro-Sul será beneficiada pela medida.

“Guarapuava tem cooperativa muito forte no segmento de bovinos, na industrialização e processamento da carne e a medida terá impacto positivo em toda a cadeia. A decisão coloca a pecuária de todo o Estado em outro patamar, fortalece a produção de bezerro e o material genético, além de ampliar a cadeia produtiva e a geração de empregos”, afirmou Ratinho Júnior.

A suspensão da vacinação foi autorizada por instrução normativa assinada na terça-feira (15) pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

O fim da vacinação, ressaltou o governador, significa ampliar a vigilância nas fronteiras e o controle dos rebanhos, além de possibilitar a atração de mercados que ainda não compram carne do Paraná. “Abre oportunidade para o agronegócio do Estado competir com os principais países. Vamos produzir mais carne, exportar para o mundo e fazer todo esse processo com incentivo na industrialização das cadeias produtivas”, complementou.

VENCER BARREIRA – Para o secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, o Paraná precisa avançar na pecuária de corte e vencer a barreira média de meio boi por hectare no Estado. “Avisamos que um dia o Paraná seria área livre de vacinação da febre aftosa. Vamos aliar isso a uma pecuária de mais resultados, com boa oferta de carne, maciez, suculência, bois precoces ou semiprecoces”, disse.

“Alguns lugares do Paraná ainda praticam uma pecuária sanfona, no verão para grãos e inverno para pastagem. Mas Guarapuava já tem outra chave. A pecuária local é de resultado, com nicho de mercado com carnes mais nobres, que o mundo está disposto a pagar”, complementou Ortigara. O secretário também destacou que o País deve aumentar em 100 milhões de toneladas a produção de grãos na próxima década, movimento que será acompanhado pelo Estado, e que a produção paranaense deve crescer pelo menos 70% na suinocultura e dobrar de tamanho na piscicultura.

PEDIDO ATENDIDO – O presidente da Sociedade Rural de Guarapuava, Cláudio Marques Azevedo, disse que comemora o fim da vacinação contra a febre aftosa. “Era um passo que precisava ser dado. O produtor sempre fez a sua parte. Agora, com essa evolução, conseguiremos novas fronteiras para a carne e o leite. Isso trará melhor remuneração aos pecuaristas do nosso Estado”, disse.

AGRONEGÓCIO PLANEJADO – Esta é a primeira edição da Agropec, que substitui a antiga Expoguá – realizada por 43 anos. Promovida pela Sociedade Rural Guarapuava (SRG), com apoio da Cooperaliança, Faculdades Guarapuava e prefeitura, a Agropec tem como um dos focos a difusão de conhecimentos aos produtores, além de ofertar leilões de animais, exposição de animais, balcão de negócios de ovinos, provas oficiais do cavalo crioulo, além de gastronomia regional e tropeira. A expectativa é, até domingo, reunir cerca de três mil pessoas e movimentar R$ 3 milhões com os leilões de cavalo crioulo, angus e gado geral.

O presidente da Sociedade Rural, Cláudio Marques Azevedo, afirmou que o objetivo com a nova feira foi inovar, com outra abordagem na região. “É uma feira voltada para o produtor rural, para treinamento e palestras técnicas. A ideia é fortalecer o setor na região”, disse.

Para o governador, as feiras agropecuárias ajudam o agronegócio paranaense a crescer e buscar novas tecnologias. “As feiras paranaenses deixaram o entretenimento de lado e se voltam para o mercado e a academia. A nossa agricultura está na frente de outros Estados em função dessa conjuntura”, afirmou Ratinho Junior.

Segundo ele, o Paraná planeja seu agronegócio de forma estruturada porque respeita essa vocação. “As feiras e as cooperativas têm papel fundamental nessa cadeia produtiva que garantirá segurança alimentar para o Brasil e o mundo”, destacou.

FIM DA VACINAÇÃO – A instrução normativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento proíbe o uso e a comercialização da vacina contra febre aftosa no Paraná a partir de 31 de outubro. A campanha de vacinação será substituída pela atualização do rebanho, que acontecerá duas vezes por ano, nos meses de maio e novembro, nas unidades da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) ou diretamente no site www.adapar.pr.gov.br e instituições autorizadas, como algumas prefeituras e sindicatos rurais.

A instrução representa mais uma etapa do processo que visa a obtenção do reconhecimento de Área Livre de Febre Aftosa sem Vacinação pelo Ministério da Agricultura em setembro de 2020 e pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) em maio de 2021. Isso possibilitará ao Estado ampliar o comércio mundial de carnes, acessando mercados que têm restrições ao rebanho vacinado. Além disso, a economia estimada para os produtores paranaenses com a suspensão da vacina é de R$ 30 milhões.

PRESENÇAS – Participaram da abertura da Agropec o prefeito de Guarapuava, César Silvestri Filho; o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona; o diretor-presidente do Paraná Invest, Eduardo Bekin; os deputados estaduais Artagão Júnior e Cristina Silvestri; além de representantes locais dos institutos estaduais de agricultura.

 

Prudentópolis
24º
Tempo limpo
Ponta Grossa
23º
Tempo limpo
Guarapuava
21º
Parcialmente nublado
Curitiba
24º
Tempo limpo
Londrina
25º
Tempo limpo
União da Vitória
25º
Tempo nublado
  • É com pesar que a Funerária Anjo Gabriel e o PAF comunicam o Falecimento do SR. João Novakoski aos 81 anos.
  • É com pesar que a Funerária São João e o plano UNIPAZ comunicam o falecimento do Sr. João Grescyczyn. Ocorrido hoje, aos 89 anos de idade.
  • É com pesar que a Funerária São João e o plano UNIPAZ comunicam o falecimento da Sra. Leci Fernandes Marins. Ocorrido hoje, aos 62 anos de idade.
  • É com pesar que a Funerária São João e o plano UNIPAZ comunicam o falecimento da Sr. Januário Mazur. Ocorrido ontem, aos 48 anos de idade.
  • É com pesar que a Funerária São João e Plano o UNIPAZ, comunicam o falecimento do Jovem Idinei Ribeiro, aos 31 anos de idade.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento do Sr Metodio Kuchla aos 68 anos.
  • Vendas do comércio varejista avançam 4% no Paraná no primeiro quadrimestre
  • Agepar promove consulta pública para convênios entre a entidade e municípios
  • O prefeito de Prudentópolis, Osnei Stadler recebeu duas premiações em Brasília
  • Governo propõe criação de fundo para alavancar investimentos em infraestrutura
  • Campo da Secretaria do Esporte abrigará festival de rugby para crianças de escolas municipais
  • Governo envia à Assembleia projeto de lei para rede de atendimento de psicoativos