Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

PRF apreende quase 3,5 milhões de reais em cigarros em Prudentópolis

11 de novembro de 2019 às 09:00
Ao verificar a carga dos caminhões, foi constatado que ambos estavam carregados com grande quantidade de cigarros, aproximadamente 65000 maços, sendo 25000 no caminhão baú e 40000 na carreta tracionada pelo volvo. A carga foi avaliada em quase 3,5 milhões de reais. Ambos os caminhões, bem como o reboque, portavam placas clonadas no momento da abordagem.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu no início da tarde deste sábado (9), dois caminhões carregados com cigarros contrabandeados do Paraguai na região da Serra da Esperança, em Prudentópolis, região central do Estado.

Agentes da PRF realizavam ronda ostensiva na rodovia quando decidiram abordar um caminhão VW/24.250, tipo báu, que seguia sentido Curitiba, sendo que o condutor desobedeceu sinal de parada empreendeu fuga com o caminhão, vindo a abandoná-lo após saída de pista no km 302 da BR277, fugindo na mata.

Durante o acompanhamento para tentar abordar o caminhão baú, os agentes desconfiaram de um VOLVO/FH12 380 4X2T BRANCA 2004, tracionando reboque graneleiro, que seguia no mesmo destino e que aparentou dificultar a passagem da viatura.

Sendo assim, considerando que o primeiro caminhão se encontrava imobilizado no barranco, decidiram seguir e abordar o volvo de cor branca. Quando se aproximavam de uma barreira de obras na rodovia, já no km 270 da BR373, notaram que o referido caminhão se encontrava parado aguardando liberação para passagem e, neste momento, o condutor do mesmo também empreendeu fuga, abandonando o caminhão também.

Ao verificar a carga dos caminhões, foi constatado que ambos estavam carregados com grande quantidade de cigarros, aproximadamente 65000 maços, sendo 25000 no caminhão baú e 40000 na carreta tracionada pelo volvo. A carga foi avaliada em quase 3,5 milhões de reais. Ambos os caminhões, bem como o reboque, portavam placas clonadas no momento da abordagem.

Diante dos fatos, os caminhões e carga foram encaminhados para a Receita Federal de Ponta Grossa, para posterior contagem e adoção das medidas cabíveis. O caminhão baú teve que seguir guinchado devido danos gerados na colisão com barranco.

Informação e Imagens PRF