Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Governo libera R$ 168 milhões para investimentos em saúde pública

11 de dezembro de 2019 às 15:02
Investimento é destinado a ampliar a frota do transporte, reformas, ampliações e novas unidades básicas de saúde, além de uma série de equipamentos. Quase 300 municípios foram atendidos.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior autorizou nesta quarta-feira (11), em cerimônia no Palácio Iguaçu, a liberação de R$ 168 milhões para a saúde pública de 297 municípios paranaenses. O investimento é destinado a ampliação da frota do transporte sanitário (novas ambulâncias, vans, carros e micro-ônibus), reformas, ampliações e novas unidades básicas de saúde, além de equipamentos. No mesmo evento, o governador anunciou a construção de dez Ambulatórios Multiprofissionais de Especialidades (AMEs).

O governador destacou que os recursos atendem o compromisso de regionalização da saúde e que a destinação foi definida com apoio dos deputados estaduais, prefeitos e secretários municipais.

“Saúde é uma das grandes preocupações do Estado e não pode ficar concentrada na capital. Estamos potencializando os hospitais regionais e filantrópicos, os consórcios municipais, além dessa liberação, de R$ 168 milhões que contempla 80% dos municípios do Paraná”, afirmou Ratinho Junior. “Queremos acabar com o trânsito para quem faz hemodiálise, radioterapia ou uma pequena cirurgia, para que não tenham que andar 400 quilômetros”.

O governador complementou que os recursos serão depositados até o dia 21 de dezembro, na modalidade fundo a fundo. “É fundamental essa parceria com as secretarias municipais e com os consórcios para que haja mais autonomia e recursos para investimento. Cuidamos do macro e do contato com o governo federal, e temos muitos desafios pela frente, mas contamos com essa parceria numa área que gera qualidade de vida”, destacou Ratinho Junior.

ESTRUTURANTES – O secretário da Saúde, Beto Preto, disse que os investimentos atendem ações estruturantes e emergenciais, além da renovação tecnológica e da construção de novas unidades básicas. “As pessoas precisam receber saúde mais próxima das suas casas. Esses recursos vêm de emendas parlamentares e de economias do Governo do Estado”, afirmou secretário.

Ele assumiu o compromisso de incluir nos próximos 30 ou 60 dias os municípios que ficaram de fora, para que todos possam ser atendidos. “A saúde atenderá o Paraná por inteiro”, completou.

Darlan Scalco, prefeito de Pérola e presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), destacou que esse anúncio, no fim do ano, promove cidadania para os paranaenses. “Saúde é a principal área de qualquer município, é a base de todas as outras atividades. Um investimento desse montante antecipa tudo o que o Governo pretende para os próximos anos. Investir nos municípios significa melhorar a qualidade de vida da população”, arrematou.

EQUIPAMENTOS E OBRAS – Os investimentos de R$ 168 milhões contemplam a compra de kits de assistência de serviço de fisioterapia, aparelhos de ultrassom, cardiotocógrafos e amnioscópios (para monitoramento das gestações), oftalmoscópios (para olhos), otoscópios (para ouvidos), aparelhos de raio-x, dermatoscópios (para detectar lesões na pele), densitômetros ósseos e cirurgias de alta frequência. Os recursos também englobam 88 ambulâncias, 58 vans e 42 automóveis.

As rubricas para obras englobam 86 reformas e 36 construções (33 unidades básicas, dois prontos atendimentos e a sede de um Samu) em inúmeros municípios. O pacote prevê, por exemplo, ampliação no Hospital Municipal de Foz do Iguaçu; reformas em pronto atendimentos de Cruzeiro do Oeste, Floresta, General Carneiro, Inácio Martins, Jandaia do Sul e Santa Cruz de Monte Castelo; e equipamentos para o Hospital Universitário de Ponta Grossa, para os hospitais de Mandaguari, Araucária, Santa Helena, e maternidade de Fazenda Rio Grande.

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, destacou que a Capital receberá cerca de R$ 1 milhão para melhorar a qualidade de vida para públicos que necessitam de atenção integral, como idosos, gestantes e deficientes. “Recebemos dois gabinetes dentários para a periferia da cidade, recursos para arrumar o Hospital do Idoso, equipamentos para a Maternidade Mater Dei e ambulâncias, em especial uma para levar as crianças do Pequeno Cotolengo para consultas médicas”, afirmou.

Ulisses Maia, prefeito de Maringá, informou que a cidade receberá R$ 10 milhões para construção de unidade básica e reformas. “Os recursos também agilizarão o atendimento dos moradores das cidades vizinhas que são atendidos em Maringá, principalmente em consultas especializadas. Este gesto vai garantir melhor acesso à saúde pública”, destacou.

FEIRA – Os anúncios aconteceram em meio à 1ª Feira de Tecnologia para a Saúde (Health Tech), no Palácio Iguaçu. Durante todo o dia, secretários municipais, universidades estaduais e startups discutem temas relevantes para inovar no atendimento à população. O governador destacou que essa medida serve para acelerar o processo de inovação. “Temos buscado trazer tecnologia para modernizar a saúde. O material humano é fundamental nessa área, mas a tecnologia tem que colaborar”, finalizou Ratinho Junior.