Operação prende policiais militares envolvidos com o tráfico

13 de dezembro de 2019 às 17:43

Seis policiais militares foram presos nesta sexta-feira (13) por envolvimento com o tráfico de drogas, resultado de uma ação da Polícia Militar realizada nesta sexta-feira (13). Mais 23 pessoas foram presas na operação que cumpriu 37 mandados de busca e apreensão e 30 mandados de prisão nas Vilas Caiuá e Resistência, no bairro da Cidade Industrial de Curitiba (CIC), com desdobramentos em Campo Largo e Araucária, na Região Metropolitana, Balneário Camboriú, Itapema e Itajaí (SC).

Além das prisões, foram apreendidos R$ 14 mil, celulares, computadores, dois coletes balísticos e drogas. O levantamento das informações que levaram à solicitação dos mandados foi feito pela Polícia Militar a partir de março desse ano. “O objetivo da operação era desmantelar organização criminosa e tráfico de entorpecentes, associação ao tráfico e crimes conexos. Com isso nós entendemos como desarticulada uma das principais organizações criminosas de uma região de Curitiba”, afirmou o comandante-geral da PM, coronel Péricles de Matos.

Segundo ele, essa operação é sequência de várias outras que são suporte para o policiamento ostensivo. “De nada adianta saturarmos o policiamento ostensivo se não tivermos a retirada de circulação que suporta outras modalidades delituosas, que é o caso do narcotráfico, que está associado ao índice de homicídios das regiões específicas”, disse.

Segundo o comandante da unidade responsável pela operação, o 1º Comando Regional da PM (1º CRPM), coronel Hudson Leôncio Teixeira, um dos objetivos da operação foi coibir o tráfico de drogas na região Sul de Curitiba, Região Metropolitana e alguns locais em Santa Catarina. “A ação também serviu para filtrar o efetivo da Polícia Militar, de forma que todas as informações obtidas com relação ao envolvimento de policiais com ilegalidades resultou na transcrição de mandados de busca e apreensão e de prisão, afetando quaisquer organizações criminosas que pudessem estar interligadas com militares estaduais e outras pessoas em geral.”

De acordo com o coronel Hudson, lideranças da organização criminosa residiam no em Santa Catarina, com imóveis de alto padrão, e utilizavam carros de luxo, um deles blindado. Por isso, seis dos mandados foram cumpridos lá. Em Curitiba e Região Metropolitana, onde estaria a base da organização, moravam os gerentes operacionais, os responsáveis pela logística e outros envolvidos com o tráfico.

O comandante do 1º Comando Regional ressalta que a PM não compactua com o desvio da conduta de qualquer agente e usa todos os seus esforços para a retirada destes maus profissionais do efetivo. “A prioridade da PM sempre será a sociedade e, por isso, o nosso lema é ‘Sua Proteção é o Nosso Compromisso’. Ele também agradeceu o apoio da Polícia Militar de Santa Catarina.

 

Prudentópolis
26º
Tempo nublado
Ponta Grossa
25º
Chuva
Guarapuava
25º
Chuvas esparsas
Curitiba
24º
Chuvas esparsas
Londrina
35º
Parcialmente nublado
União da Vitória
22º
Tempo nublado
  • É com pesar que e a Funerária Anjo Gabriel e o PAF comunicam o falecimento do senhor Miro Stefanovicz aos 86 anos.
  • É com pesar que a funerária Anjo Gabriel comunica o falecimento da sra Amelia Horodenski aos 84 anos.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento do senhor Elias Saplak aos 91 anos.
  • Convite para missa de 7° dia de falecimento
  • É com pesar que a Funerária Anjo Gabriel e o PAF, comunicam o falecimento da Sra. Ana Ditkun.
  • É com pesar que a Funerária São Josafat e o Plano Sindi – Saúde, comunicam o falecimento da Sra. Alayde Lichi Americano.
  • Bolões de Curitiba e Maringá batem na trave e acertam 5 números sorteados
  • Pesquisador da UEL coordena relatório nacional sobre espécies invasoras na natureza
  • Com segunda parcela do IPVA, municípios receberam R$ 1,03 bilhão do Estado em fevereiro
  • Com apoio do Estado, operadora vai apresentar atrativos do Paraná a 100 agentes de viagens
  • UTFPR Guarapuava integra comitiva do Paraná em missão internacional na Alemanha
  • Governo investe R$ 150 milhões em CMEIs e escolas municipais de 106 cidades do Paraná