Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Morte de macaco por febre amarela é confirmada em Prudentópolis

8 de janeiro de 2020 às 10:00
A Secretaria Municipal de Saúde de Prudentópolis, antecedendo a circulação do vírus realizou por meio das equipes de Vigilância em Saúde e Atenção Primária à Saúde no ano de 2019 a vacinação contra a febre amarela casa a casa nas áreas de potencial risco.

O vírus da Febre Amarela está circulando no município de Prudentópolis. Um macaco foi encontrado morto na região rural de Cachoeirinha e encaminhado para o Laboratório Central do Estado para análise, com resultado positivo para Febre Amarela. Outro animal encontrado no dia 30 de dezembro na mesma localidade foi encaminhado para análise.

Os macacos são sentinelas na vigilância da febre amarela visto que costumam adoecer e morrer em curto período de tempos após a infecção pelo vírus. O aparecimento de macacos mortos em determinadas áreas acendem o alerta de que o vírus da febre amarela está circulando. Salientamos que os macacos não devem ser mortos, visto que não apresentam perigo a população, mas sim indicam a presença da doença.

A febre amarela é transmitida através da picada do mosquito contaminado Haemagogus sabethes na área silvestre e pelo Aedes aegypti na área urbana. O macaco não transmite a febre amarela eles apenas indicam a presença do vírus no território.

O combate da febre amarela envolve três medidas principais:

  1. A vacinação contra a febre amarela que está indicada para pessoas de 09 meses à 59 anos de idade;
  2. O combate a criadouros do mosquito Aedes aegypti, minimizando o risco de uma potencial introdução do vírus da febre amarela na área urbana;
  3. A vigilância das epizootias, ou seja, estar atento a movimentações atípicas de macacos ou presença de macacos mortos pela população. A qual deve avisar imediatamente a Vigilância em Saúde que realizará trabalho de coleta de amostras para verificar a circulação do vírus em novas áreas.

A Secretaria Municipal de Saúde de Prudentópolis, antecedendo a circulação do vírus realizou por meio das equipes de Vigilância em Saúde e Atenção Primária à Saúde no ano de 2019 a vacinação contra a febre amarela casa a casa nas áreas de potencial risco. Bem como preocupados pelo auto índice de infestação do mosquito Aedes aegypti na área urbana foram realizados mutirões de combate ao vetor. Porém é fundamental a conscientização da população sobre a importância da vacinação contra a febre amarela e principalmente o combate ao mosquito Aedes aegyti realizando a limpeza de casas, terrenos e estabelecimentos comerciais.