Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Três pessoas morrem em acidente na BR-277 na Serra da Esperança

23 de janeiro de 2020 às 08:51
Conforme informações preliminares faltou freio no bitrem, seu condutor tentou descer a serra mas no km 307,2 invadiu a pista contrária, colidiu primeiramente com fiat/pálio em seguida com ford/ranger e depois contra o barranco, descendo uma ribanceira de mais de 100 metros de altura

Um grave acidente foi registrado nesta quarta feira dia 22 de janeiro na Br-277, em Guarapuava. De acordo com informações preliminares repassadas por motoristas que trafegavam na rodovia, o acidente foi na Serra da Esperança e envolveu três veículos.

Conforme os motoristas, um caminhão teria perdido o controle e caído em uma ribanceira. A Polícia Rodoviária Federal não confirmou as circunstâncias que levaram ao acidente.

Os Bombeiros informaram que três pessoas morreram no local.

Outros três feridos foram encaminhadas para hospitais de Guarapuava, o motorista do caminhão ficou preso nas ferragens. Conforme análises preliminares, o caminhão teria ficado sem freio.

VEÍCULOS: carreta bitrem está na ribanceira e sem identificação – FIAT/pálio weekend cor prata e  placas  município de emplacamento Contenda/PR – FORD/ranger cor prata com placas ,município de emplacamento Cascavel/PR.

VÍTIMAS:

Pálio :

–  F M K, estado grave, 18 anos,hospital São Vicente de Paula em Guarapuava/PR – passageira

–  A M K, 18 anos,óbito no local, IML – passageira

–  A N K, 57 anos, óbito no local,IML – condutor

 

Ranger

– A C D, 53 anos,óbito no local,IML – condutor

– M B D, 57 anos,estado grave, hospital Santa Tereza – passageira

 

Bitrem

Condutor: J A P O, 44 anos, lesões leves, hospital Santa Tereza em Guarapuava/PR

 

Conforme informações preliminares faltou freio no bitrem, seu condutor tentou descer a serra mas no km 307,2 invadiu a pista contrária, colidiu primeiramente com fiat/pálio em seguida com ford/ranger e depois contra o barranco, descendo uma ribanceira de mais de 100 metros de altura.O bitrem ainda se encontra na ribanceira e não foi possível ainda sua identificação.