Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Deputados estaduais voltam nesta segunda ao trabalho de olho nas eleições

3 de fevereiro de 2020 às 08:32
Movimentações visando as eleições de 2020 iniciaram já no recesso parlamentar.

Foto: Dálie Felberg/Alep

A Assembleia Legislativa retoma nesta segunda (2) os trabalhos com as atenções voltadas para as eleições municipais de outubro. Pelo menos 15 deputados são cotados como potenciais pré-candidatos a prefeito, e devem direcionar suas atuações à busca de apoio político para entrar na disputa.
Curitiba é a cidade com maior número de parlamentares cogitados para o pleito. A lista é encabeçada pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia, deputado Fernando Francischini (PSL). Deputado mais votado nas eleições de 2018 para o Legislativo estadual, com mais de 400 mil votos, Francischini tenta se viabilizar como o representante do Bolsonarismo na corrida sucessória da Capital. A saída do presidente Jair Bolsonaro do PSL, em novembro passado e a decisão dele de montar um novo partido – o “Aliança pelo Brasil” – ameaça “desidratar” sua candidatura, já que ele não contará com o apoio do Planalto e de seu maior cabo eleitoral em potencial.
O deputado estadual Goura (PDT) é outro que já assumiu publicamente a intenção de se candidatar a prefeito de Curitiba. Ele terá, porém, que disputar a vaga de candidato do PDT com o deputado federal e ex-prefeito Gustavo Fruet.
Líder da bancada de oposição na Assembleia, o deputado estadual Tadeu Veneri é um dos nomes cogitados pelo PT para a disputa na Capital. Ele já foi candidato a prefeito em 2016, quando ficou na sexta colocação, com 39.758 votos.
A deputada estadual Maria Victória é outro nome cotado para a prefeitura de Curitiba. Filha do deputado federal Ricardo Barros (PP) e da ex-governadora Cida Borghetti (PP), ela também já foi candidata em 2016, ficando na quarta colocação, com 52.576 votos.
Interior – Em Londrina, o deputado Tiago Amaral pode ser o nome do PSB para enfrentar o atual prefeito Marcelo Belinati (PP). Em Maringá, três parlamentares são cogitados: Homero Marchese (PROS), Dr Batista (PMN) e o delegado Jacovós (PL).
Em Cascavel (região Oeste), dois deputados são apontados como pré-candidatos: Márcio Pacheco (PDT), que em 2016, foi o segundo mais votado para a prefeitura local, com 56.260 votos, perdendo para o então deputado Leonaldo Paranhos (PSC); e Professor Lemos (PT), que em 2012, fez 71.035 votos no segundo turno, perdendo a disputa para Edgar Bueno (PDT). Outro nome cogitado na cidade é o do deputado Coronel Lee.
No PSL, também são cotados como pré-candidatos a prefeito os deputados Ricardo Arruda em São José dos Pinhais; Delegado Fernando em Umuarama; e Emerson Bacil em São Mateus do Sul.

Fonte: Bem Paraná.