Grupo Heineken confirma investimento de R$ 865 milhões em Ponta Grossa

12 de março de 2020 às 08:12

O Grupo Heineken confirmou novos investimentos no Paraná. Em cerimônia com o governador Carlos Massa Ratinho Junior, nesta quarta-feira (11), na unidade da indústria, em Ponta Grossa, a cervejaria anunciou que vai destinar R$ 865 milhões até 2021 para a ampliação da produção da planta, concentrada em rótulos como Heineken e Amstel. Serão 600 novos empregos entre diretos e indiretos. O empreendimento tem o apoio do Governo do Estado por meio do Programa Paraná Competitivo.

De acordo com a empresa, a capacidade total de produção será aumentada em 75% após os investimentos.

“Para nós é motivo de grande orgulho estar aqui em Ponta Grossa para anunciar um investimento tão robusto como esse. É mais uma empresa internacional acreditando no bom momento que o Paraná atravessa”, afirmou Ratinho Junior. “Somos parceiros de quem quer investir, criar emprego e gerar renda. Ponta Grossa é referência em industrialização para o Brasil”, acrescentou ele.

O governador disse que o Estado busca facilitar a vida de quem quer empreender no Paraná. Ele ressaltou que a cervejaria já recebeu o licenciamento ambiental prévio, do Instituto Água e Terra do Paraná (IAT-PR), para poder iniciar as obras. “Esse é o nosso compromisso: criar um ambiente propício para fazer o Estado crescer e melhorar a vida da população”, disse o governador, destacando que a cidade dos Campos Gerais já pode ser considerada a capital da cerveja no Brasil.

Haverá ainda, por parte da Copel, um reforço na transmissão elétrica para a nova planta.

Presidente-executivo do grupo no Brasil, Mauricio Giamellaro disse que a empresa está antecipando o investimento em um ano devido ao bom momento econômico do Paraná. “Investimos constantemente na ampliação de nossas cervejarias. E o Paraná nos recebeu muito bem, com muita paixão”, ressaltou.

CRESCIMENTO – O prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, afirmou que o investimento significa mais arrecadação ao município, ampliando possibilidades de retorno à população em outras áreas. “A indústria cervejeira é uma das que mais emprega e rende dividendos no mundo, auxiliando o desenvolvimento econômico do município e do Estado”, afirmou.

Ele destacou ainda que o crescimento da Heineken tem impacto em toda a cadeia produtiva, estimulando investimentos de outros setores como a indústria de embalagens. “Tudo isso reforça a segurança da iniciativa privada no Paraná”, completou Rangel.

Eduardo Bekin, diretor-presidente da Invest Paraná, agência estadual de atração de investimentos privados, explicou que o acordo que permitiu a expansão da Heineken vem sendo costurado desde o ano passado. “Uma negociação trabalhosa porque muitos Estados estavam de olho nesse investimento. Começa em mais R$ 860 milhões, mas certamente vai passar de R$ 1 bilhão”, ressaltou.

NOVOS PRODUTOS – Segundo Giamellaro, um dos grandes objetivos na ampliação da cervejaria no Paraná é o lançamento de novos produtos, incluindo a versão sem álcool da Heineken, que começará a ser vendida no País no segundo trimestre. “Muito do investimento será destinado à Heineken 0.0”, disse o executivo.

O produto já é comercializado no México e em mais de 50 países. “Até hoje, cerveja sem álcool era um mercado de nicho. Vamos criar um mercado novo para a cerveja 0.0”, afirmou o executivo, acrescentando que o produto será vendido na mesma faixa de preço da Heineken com álcool. Ainda de acordo com ele, Ponta Grossa será a primeira cervejaria da marca a produzir o novo produto no Brasil.

O investimento também visa a expansão de capacidade na categoria de cervejas mainstream (segmento médio de mercado). No último ano, segundo balanço da empresa, as marcas Amstel e Devassa ampliaram o volume de vendas no País, o que justificaria o investimento.

SEGUNDO CICLO – Essa é a segunda vez que a multinacional holandesa amplia investimentos no Paraná desde a sua instalação, em 1995. Entre 2015 e 2016 o aporte foi de R$ 450 milhões para elevar a capacidade de produção em 40% na planta de Ponta Grossa.

Agora, a ação integra um grande pacote que vem sendo aportado em cinco fábricas da marca no Brasil. Além de Ponta Grossa, os investimentos serão na unidade de Alagoinhas (Bahia) e nas plantas localizadas no Estado de São Paulo: Araraquara, Itu e Jacareí.

A partir dessa expansão, a cidade paranaense se tornará a terceira maior operação do grupo no Brasil. “Em parceria com a prefeitura e o Governo do Estado, queremos continuar crescendo com a comunidade local, gerando empregos e contribuindo para o avanço econômico da região”, comentou Giamellaro.

LOCALIZAÇÃO – A Heineken destacou também que a localização de Ponta Grossa favorece o escoamento da produção para mercados-chave no País, como as regiões Sul e Sudeste, especialmente relevantes para o segmento premium. “Além da questão geográfica, o capital humano de Ponta Grossa é muito importante para nós”, comentou Rodrigo Bressan, diretor da unidade de Ponta Grossa do Grupo Heineken.

MAIOR MERCADO – Em fevereiro, a Heineken, segunda maior cervejaria do mundo, afirmou em Bruxelas, na Bélgica, que os volumes de venda de cerveja do grupo subiram 4,1% no quarto trimestre, puxados por avanços mais fortes no Brasil, Camboja e Vietnã. A empresa também afirmou na ocasião que o Brasil atualmente é o maior mercado da marca no mundo, na frente de Estados Unidos e da Europa.

A cervejaria diz ter atualmente 22% do mercado nacional. Segundo executivos da empresa, o crescimento tem sido mais acelerado desde a aquisição das operações da japonesa Kirin no País por US$ 1,2 bilhão, em 2017.

No Brasil, além da Heineken, posicionada no segmento premium, e da Amstel, no segmento mainstream, a cervejaria holandesa tem rótulos econômicos como Glacial e Kaiser, também produzidas em Ponta Grossa.

PARANÁ COMPETITIVO – O programa Paraná Competitivo, ferramenta que possibilitou a expansão da Heineken, é um dos principais atrativos para investimentos do Estado. Ele foi criado para reinserir o Paraná na agenda dos investimentos locais, nacionais e internacionais e contempla uma série de medidas, como a dilação de prazos para recolhimento do ICMS, incentivos para melhoria da infraestrutura, comércio exterior, desburocratização e de capacitação profissional, com objetivo de tornar o Estado mais atrativo para novos empreendimentos.

Os incentivos pleiteados pelas empresas são avaliados de forma técnica pela Invest Paraná a partir de um relatório que leva em conta as prioridades do Estado, como tipo do investimento, setor econômico, número de empregos gerados, impactos econômicos, sociais e de meio ambiente, adensamento da cadeia produtiva e grau de inovação. Após a avaliação técnica, o processo passa para análise da Secretaria da Fazenda, onde é decidida a concessão ou não dos incentivos, bem como prazo e carência.

PRESENÇAS – Participaram da cerimônia o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex; o presidente da Sanepar, Cláudio Stabile; o prefeito de Ipiranga, Luiz Carlos Blum; a vice-prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schimdt; o presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Ponta Grossa, Wilson Oliveira; o presidente da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (Acipg), Douglas Fanchin Taques Fonseca; o presidente da Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar), Fábio Aguayo; além de vereadores e líderes empresariais da região.

 

Prudentópolis
12º
Tempo nublado
Ponta Grossa
11º
Tempo nublado
Guarapuava
11º
Tempo nublado
Curitiba
12º
Tempo nublado
Londrina
15º
Tempo nublado
União da Vitória
10º
Tempo nublado
  • É com pesar que comunicamos o falecimento de Silvana Izabel Machado Spisila aos 60 anos
  • É com pesar que a Funerária São Josafat e o Sindi Saúde, comunicam o falecimento do Sr Edmundo Krassowski.
  • É com pesar que a Funerária São João comunica o falecimento do Sr Nestor Gaudeda.
  • É com pesar que a Funerária São João e o Plano UNI PAZ, comunicam o falecimento da Sra. Erondina da Silva.
  • É com pesar que e a Funerária Anjo Gabriel  comunica o falecimento do Sr Paulo Rebinski aos 52 anos de idade.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento do Sr Vassilio Okaranski Neto aos 59 anos.
  • Novo sistema da Secretaria da Fazenda reduz em 10 dias os pagamentos de RPVs
  • Copel oferta curso gratuito de roçada sob redes e linhas de distribuição em dez municípios
  • BID destaca gestão de dados do Paraná em avaliação da administração fiscal
  • Intercâmbios, novos professores e plataformas em alta marcam primeiro trimestre da Educação
  • Moradores de Teixeira Soares encontram tucano de especie rara.
  • Com programa Parceiro da Escola, Governo do Estado quer expandir qualidade da educação