Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Médico do Samu morre após a contaminação por Covid-19

7 de abril de 2020 às 08:52
Formado pela Escola Paulista de Medicina, Palazzo era clínico e hematologista. Em nota, a Unifesp afirma que o médico começou sua trajetória na EPM como balconista, trabalhando por oito anos na abertura de fichas de pacientes no pronto-socorro da unidade.

O médico socorrista Paulo Fernando Moreira Palazzo, 56 anos, morreu neste domingo (5), em decorrência da contaminação pelo coronavírus. Palazzo trabalhava atualmente no Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) da cidade de São Paulo e, segundo amigos, começou a sentir sintomas da Covid-19 há pouco mais de duas semanas.

Formado pela Escola Paulista de Medicina, Palazzo era clínico e hematologista. Em nota, a Unifesp afirma que o médico começou sua trajetória na EPM como balconista, trabalhando por oito anos na abertura de fichas de pacientes no pronto-socorro da unidade.

“Estudava à noite, trabalhava de dia até que seu sonho de tornar-se médico e da família EPM tornou-se realidade. Trabalhou durante toda sua carreira na linha de frente como plantonista e preceptor no pronto-socorro do Hospital São Paulo. Era humano e preocupava-se principalmente com aqueles menos favorecidos”, afirma a Unifesp, em nota.

Atualmente, o médico fazia parte da equipe de profissionais do Samu na base localizada no TCM (Tribunal de Contas do Município), na Vila Nova Conceição (zona sul).

Colegas de trabalho de Palazzo realizaram neste domingo uma homenagem ao médico tanto nas proximidades da base onde ele trabalhava quanto em outras regiões da capital. As unidade de atendimento do Samu ligaram as sirenes para saudá-lo. Pelo rádio, em áudios divulgados em redes sociais, ficou o aviso para que todos redobrassem os cuidados com a prevenção.

Segundo a Unifesp, o médico deixa dois filhos.

Fonte Banda B.