Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Complexo Erasto Gaertner vai gerir Hospital Regional de Guarapuava

3 de junho de 2020 às 17:55
Em fase final de construção, o complexo médico na região Centro-Sul do Estado deve ser inaugurado até o fim deste mês. Neste primeiro momento serão 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 40 leitos de enfermaria clínica.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior confirmou nesta quarta-feira (03) que o Hospital Erasto Gaertner, de Curitiba, é a instituição que vai administrar o Hospital Regional de Guarapuava, na região Centro-Sul do Paraná. O convênio já foi assinado pelas partes.

Em fase final de construção, o Hospital Regional de Guarapuava deve ser inaugurado pelo Governo do Paraná até o fim deste mês. Inicialmente, o novo centro hospitalar será destinado exclusivamente para o tratamento de pacientes da Covid-19 por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Após a pandemia, a estrutura de Guarapuava atuará como referência para Urgência e Emergência, com perfil direcionado a ortopedia e trauma, cirurgia geral e clínica médica, beneficiando 20 municípios da região.

“É uma tranquilidade muito grande saber que a gerência do hospital ficará sob responsabilidade do Erasto Gaertner, uma grande referência no Brasil na área de gestão hospitalar”, afirmou o governador.

Ratinho Junior destacou que, inicialmente, o complexo médico ficaria pronto apenas no fim do ano. Mas, devido à crise do Covid-19, foi montada uma força-tarefa para antecipar a conclusão da obra.

“Guarapuava ganha um hospital de grande porte que vai melhorar significantemente o atendimento de saúde em toda a região. Revimos o cronograma e aceleramos as obras para que ficasse pronto agora, a tempo de ser um ponto de referência no combate ao coronavírus”, disse.

ESTRUTURA – Neste primeiro momento serão 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 40 leitos de enfermaria clínica, divididos em dois andares do hospital. A segunda fase, com finalização em dezembro, prevê outros 30 leitos de UTI e mais 40 de enfermaria. O investimento por parte do Governo do Estado é de R$ 57,3 milhões.

“É um aumento significativo de UTIs e enfermarias, que vêm suprir um vazio assistencial da região Centro-Sul do Estado, especialmente em alta complexidade”, explicou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

CORPO CLÍNICO – A manutenção do centro médico, quando finalizado, é estimada em aproximadamente R$ 3,8 milhões por mês. A estimativa é que até 370 profissionais de saúde possam atuar no complexo.

O Erasto Gaertner informou que está com mais de 100 vagas abertas para contratação imediata de profissionais da saúde que desejem atuar no Hospital de Guarapuava.

Os candidatos selecionados receberão hospedagem com pensão completa em instalações preparadas e equipadas, além do adicional de insalubridade de 40% conforme convenção coletiva da categoria.

“Ficamos felizes por escrever na história que o Erasto Gaertner, mesmo sendo um câncer center, combateu também o coronavírus durante essa pandemia mundial”, disse Adriano Lago, superintendente-geral do Complexo Erasto Gaertner. “É um projeto que nos dá orgulho  participar. Um ativo que vai ficar para o Paraná mesmo após a pandemia, diferentemente do que estamos vendo acontecer em outros estados”, completou.

MAIS HOSPITAIS – O Governo do Estado colocou em funcionamento nesta semana outros dois hospitais regionais. Eles já estão operando em Ivaiporã, no Vale do Ivaí, e em Telêmaco Borba, nos Campos Gerais.

O Hospital Regional de Telêmaco Borba disponibilizou 40 novos leitos, sendo 10 de UTI e 30 de enfermaria. Já o de Ivaiporã acrescentou até 20 leitos de UTI e até 60 leitos de enfermaria.

INFANTO-JUVENIL – Na reunião com os dirigentes do Erasto Gaertner, nesta quarta-feira (3), no Palácio Iguaçu, o governador também confirmou o repasse de R$ 8,1 milhões para equipar o Hospital Oncopediátrico Erastinho. A unidade será especializada no tratamento do câncer infanto-juvenil.