Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Projeto da Procuradoria da Mulher da Alep é selecionado no 17º Prêmio Innovare

12 de junho de 2020 às 13:28
Premiação é uma das mais importantes do país no reconhecimento de práticas que contribuem com o aprimoramento da justiça

O Protocolo Unificado de Atenção à Mulher, lançado em março deste ano pela Procuradoria da Mulher da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), foi um dos projetos selecionados para concorrer ao 17º Prêmio Innovare, uma das maiores e mais prestigiadas iniciativas nacionais para o reconhecimento de boas práticas que contribuem com o aprimoramento da justiça no país.

O projeto foi idealizado pela procuradora, deputada estadual Cristina Silvestri.

“Nosso protocolo foi um dos selecionados pelo seu papel inovador: é o primeiro documento do Brasil que se propõe a padronizar a criação de Procuradorias da Mulher nos municípios, além de servir como um instrumento normativo para alinhamento do trabalho legislativo em todo o Estado na luta pelos direitos femininos e, também, mapeamento detalhado da violência”, explica, lembrando que o projeto concorre na categoria Justiça e Cidadania.

Para o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano, o fato de o projeto da Procuradoria da Mulher ter sido selecionado é um grande reconhecimento do trabalho que o legislativo paranaense tem feito em defesa dos direitos das mulheres.

“Há pouco mais de um ano a Mesa Executiva decidiu implantar a Procuradoria da Mulher aqui no Paraná, o que conseguimos efetivar em julho de 2019”, lembrou.

“A Procuradoria da Mulher é um importante canal para a defesa dos direitos da mulher e em onze meses de atuação já conseguiu grandes conquistas, e a indicação ao Prêmio Innovare é um grande reconhecimento do trabalho que está sendo realizado em defesa dos direitos das mulheres pela Assembleia do Paraná”, disse.

O Protocolo Unificado foi selecionado entre mais de 640 projetos indicados à premiação. Seu lançamento, realizado pouco antes da pandemia, contou com solenidade na Assembleia Legislativa com a presença de autoridades do Judiciário e do Direito, além de vereadoras e procuradoras da mulher de diversos municípios. O projeto teve o apoio de todas as deputadas da bancada feminina e, também, da mesa diretora da Casa.

“Só essa seleção, para nós, já é um grande reconhecimento. Mostra que estamos no caminho certo mesmo em pouco tempo de trabalho.

O apoio de deputadas e deputados, além de diversos diretores da Assembleia, foi fundamental para que o protocolo fosse lançado da melhor forma possível”, finaliza Cristina, fazendo menção ao fato de que, no dia 2 de julho, a Procuradoria da Mulher da Alep completará um ano de existência.

Agora o Prêmio Innovare entra na fase de entrevistas, que este ano serão online por conta da pandemia. Para conhecer o protocolo, clique aqui.