Pavimentação entre São Mateus e Irati já muda a vida de quem vive no Centro-Sul

24 de junho de 2020 às 21:00

A Região Centro-Sul do Paraná nunca mais será a mesma. A projeção é da empresária Karina Hartrampf Knopika. Proprietária de um pequeno frigorífico com 16 funcionários às margens da PR-364, ela já faz planos para quando a obra de pavimentação da rodovia entre São Mateus do Sul e Irati estiver concluída.

Empolgada com o investimento do Governo do Estado na região, Karina conta que, além de aumentar a produção, pretende abrir uma loja no estilo “direto da fábrica” no terreno, na saída de Irati. A ideia, destaca, é aproveitar o aumento no fluxo de carros e caminhões originados pelo asfalto novo e criar um ponto de venda para comercializar os embutidos de carne suína.

“Vamos antecipar os investimentos futuros por causa da rodovia. Com a pavimentação, esperamos oferecer um melhor acesso às pessoas, um melhor lugar para que elas cheguem até o nosso comércio. E, claro, vender mais, ampliando a oferta de emprego”, ressalta a empresária.

As obras de pavimentação da PR-364 começaram em março do ano passado, por determinação do governador Carlos Massa Ratinho Junior. A previsão é que o trecho de 49 quilômetros que liga Irati a São Mateus do Sul, passando por Rebouças, seja concluído em 2021. O investimento por parte da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística é de pouco mais de R$ 108 milhões.

“Colocamos para rodar uma obra que foi lançada muitas vezes. Feliz por poder contribuir com o desenvolvimento da região, esse é o compromisso do Governo do Estado. Cortamos mordomias justamente para sobrar dinheiro e ajudar cidades tão importantes quanto São Mateus, Irati e Rebouças”, afirma Ratinho Junior. “É mais uma ação com foco no desenvolvimento e na geração de emprego e renda para os paranaenses”, acrescenta.

BARRO E POEIRA – Para a dona de casa Valdeci Brito, moradora de um distrito de Irati onde o asfalto já chegou, a obra tem outro significado. Ajuda, e muito, nas tarefas do dia a dia. “Esse asfalto é uma bênção. Todo mundo sofria bastante com o barro, nem dava para pensar em sair de casa quando chovia. E quando fazia sol, a poeira vinha com tudo. Aí não podíamos lavar a roupa e colocar para secar”, conta.

Quem aguarda a obra avançar também sabe dos benefícios que chegarão com ela. “É sujeira que só Deus sabe, por isso estamos felizes. A pavimentação vai trazer menos poeira e mais movimento no comércio”, completa a comerciante Maria Lídia Sabin, dona de uma pequena venda instalada na região desde 1956.

Paulo Linhares vive da lavoura. Planta de tudo para sobreviver. E vê na estrada um facilitador para a logística do serviço. “Ficamos mais perto da cidade com o asfalto. O Governo está fazendo algo que esperamos por mais de 50 anos”, diz.

LONGA ESPERA – Prefeito de São Mateus do Sul, Luiz Adyr revela que a obra é aguardada pela população há mais de meio século. Segundo ele, o asfalto vai beneficiar cerca de 112 mil habitantes de toda a região.

“É uma obra importantíssima, que trará mais conforto e segurança para os usuários. Vai facilitar a trafegabilidade para a Região Oeste do Paraná e também para o Litoral de Santa Catarina. Os setores agrícola e industrial vão ganhar muito”, explica Adyr.

A intervenção, acrescenta o prefeito de Irati, Jorge Derbli, é essencial ainda por se tratar de uma via de escoamento da produção agrícola. A estimativa é que a pavimentação reduzirá em mais da metade o tempo para percorrer a distância entre os dois municípios, levando mais desenvolvimento à região.

“A área por onde a estrada passa é predominantemente agrícola e a obra vai dar melhor escoamento à safra de grãos”, afirma. “É mesmo um sonho realizado. Todo mundo prometeu, mas agora a obra está acontecendo de verdade”, completa Derbli.

Outro ponto importante é que a pavimentação ajudará a desafogar o tráfego na PR-151, que cruza o Paraná e suporta o tráfego de caminhões vindos do Sul em direção a São Paulo e ao Porto de Paranaguá. “A arrecadação dos municípios também vai aumentar, fortalecendo as duas cidades e a região como um todo”, destaca o prefeito de São Mateus do Sul.

OBRAS – Os trabalhos de pavimentação da PR-364 começam no entroncamento com a PR-151, em São Mateus do Sul, próximo à BR-476, e se estendem até o perímetro urbano de Irati. A maior parte do traçado existente será mantido – somente na chegada de Irati será construído um desvio para retirar o trânsito do bairro Riozinho.

Ainda em Irati, uma interseção em desnível fará a ligação da PR-364 e BR-153, no local próximo ao trecho conhecido como “curva da morte”, onde há grande movimento de veículos e pedestres e, como diz o nome popular, marcado por muitos acidentes graves.

O projeto contempla também a construção de uma nova ponte sobre o Rio Turvo, com 12 metros de extensão, acostamento e calçada, na área urbana de São Mateus do Sul. Será implantada ainda uma ciclofaixa, no trecho inicial da PR-364, em São Mateus do Sul, com aproximadamente três quilômetros de extensão.

“Essa pavimentação era muito aguardada pela população local e saiu do papel logo no primeiro ano do Governo Ratinho Junior. Uma intervenção que vai encurtar distâncias e levar mais segurança para pedestres e motoristas”, diz o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex.

 

BOX 1
Projeto contempla programa de proteção da fauna

O Instituto Água e Terra (IAT), órgão ambiental responsável pela gestão de fauna no Paraná, participou da elaboração do projeto de pavimentação da PR-364. O órgão acrescentou quatro pontos de passa-fauna no trajeto de 49 quilômetros que liga São Mateus do Sul a Irati, na Região Centro-Sul do Estado.

Nos locais, áreas de remanescentes ambientais, serão construídas passagens subterrâneas por tubulação de concreto para que os animais silvestres possam atravessar a rodovia por pontos específicos, com segurança, sem correr risco de atropelamento ou de interromper o trânsito.

Para isso, o trajeto será demarcado por cerca de 500 metros de gradil, orientando a travessia dos animais.

 

BOX 2
Região está incluída no novo Anel de Integração do Paraná

Além da pavimentação da PR-364, realizada pelo Governo do Estado no trecho entre Irati e São Mateus do Sul, a região também vai ser beneficiada com a melhoria da infraestrutura rodoviária, a partir do novo programa de concessão rodoviária que Estado e União colocaram em andamento.

A programação é incluir a BR-476, conhecida como Rodovia do Xisto, na licitação que ocorrerá em 2021. No total, o Paraná terá 4,1 mil quilômetros de rodovias administradas pela iniciativa privada, que devem receber R$ 100 bilhões em investimentos nos próximos 30 anos.

Com o novo Anel de Integração o Paraná terá o maior pacote de concessões de rodovias do governo federal. O traçado desenhado pelo Governo do Estado e pela União incorpora ao polígono original (2,5 mil quilômetros) mais três rodovias estaduais – a PR-092 (Norte Pioneiro), a PR-323 (Noroeste) e a PR-280 (Sudoeste) – , trechos das BRs 163, 153 e 476 e os contornos de Londrina, Ponta Grossa e Cascavel, que somam 1,6 mil quilômetros.

 

Prudentópolis
12º
Tempo nublado
Ponta Grossa
11º
Tempo nublado
Guarapuava
11º
Tempo nublado
Curitiba
12º
Tempo nublado
Londrina
15º
Tempo nublado
União da Vitória
10º
Tempo nublado
  • É com pesar que comunicamos o falecimento de Silvana Izabel Machado Spisila aos 60 anos
  • É com pesar que a Funerária São Josafat e o Sindi Saúde, comunicam o falecimento do Sr Edmundo Krassowski.
  • É com pesar que a Funerária São João comunica o falecimento do Sr Nestor Gaudeda.
  • É com pesar que a Funerária São João e o Plano UNI PAZ, comunicam o falecimento da Sra. Erondina da Silva.
  • É com pesar que e a Funerária Anjo Gabriel  comunica o falecimento do Sr Paulo Rebinski aos 52 anos de idade.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento do Sr Vassilio Okaranski Neto aos 59 anos.
  • Novo sistema da Secretaria da Fazenda reduz em 10 dias os pagamentos de RPVs
  • Copel oferta curso gratuito de roçada sob redes e linhas de distribuição em dez municípios
  • BID destaca gestão de dados do Paraná em avaliação da administração fiscal
  • Intercâmbios, novos professores e plataformas em alta marcam primeiro trimestre da Educação
  • Moradores de Teixeira Soares encontram tucano de especie rara.
  • Com programa Parceiro da Escola, Governo do Estado quer expandir qualidade da educação