Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Adelmo recebe o título de “Prefeito Amigo da Criança” pela fundação Abrinq.

1 de julho de 2020 às 15:22
O resultado foi divulgado na manhã desta quarta-feira, dia 1 de julho, destacando cinco pontos, a iniciativa mobiliza e apoia tecnicamente gestores na implantação de ações e políticas, que resultem em avanços e transformações positivas na garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes.

O prefeito de Prudentópolis, Adelmo Luiz Klosowski, recebeu o título de “Prefeito Amigo da Criança”.

O resultado foi divulgado na manhã desta quarta-feira, dia 1 de julho, destacando cinco pontos, a iniciativa mobiliza e apoia tecnicamente gestores na implantação de ações e políticas, que resultem em avanços e transformações positivas na garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes.

De acordo com o Observatório da Criança e do Adolescente (2019) 16.801 crianças e adolescentes vivem em Prudentópolis.

Adelmo Luiz Klosowski assinou o termo de adesão ao Programa Prefeito Amigo da Criança no dia 04/04/2017, já na condição de prefeito.

Sua adesão representa a primeira vez que a gestão municipal de Prudentópolis participa do programa e a primeira vez que um gestor do município é reconhecido como Prefeito Amigo da Criança.

Adelmo Luiz Klosowski (PSDB) foi reeleito prefeito de Prudentópolis (PR) em 2016, no 1º turno, com 9.291 votos, o que representa 31,01% dos votos válidos.

Destaques:

Aumento de 5,84 pontos percentuais na cobertura de vacinas em menores de 1 ano. De 78,37%, em 2016, para 84,21%, em 2019.

Redução de 6,5 pontos na média de alunos por turma nas creches da rede municipal. De 14,7 alunos por turma, em 2016, para 8,2, em 2019.

Todos os docentes de creches públicas municipais com ensino superior completo em 2019.

Aumento de 10,4 pontos percentuais na taxa de matrículas na Educação Infantil (etapa creche). De 19,9%, em 2016, para 30,3%, em 2019.

Aumento de 14,8 pontos no percentual de nascidos vivos cujas mães fizeram 7 ou mais consultas pré-natal. De 71,8%, em 2016, para 86,6%, em 2019.