Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Investimento vai acabar com falta de água em Laranjeiras do Sul

16 de julho de 2020 às 09:59
Serão aplicados R$ 17,6 milhões para mais que dobrar capacidade de captação, tratamento e reservação de água. Sanepar também vai ampliar o tratamento de esgoto.

Foto: Gilson Abreu

Os moradores de Laranjeiras do Sul, na Região Centro-Sul do Paraná, contam os dias para chegar julho de 2021. O mês é emblemático. É quando o Governo do Estado vai entregar um novo sistema de abastecimento, tratamento e reservação de água para a cidade, com captação diretamente no Rio Tapera.

O investimento de R$ 17,6 milhões por parte da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) vai colocar fim a um antigo tormento da população local: a falta de água em alguns pontos do município, especialmente nos dias mais quentes de verão.

“Investimentos como esse são fundamentais para modernizar o Paraná, resolver gargalos que travam o setor produtivo e melhorar a qualidade de vida dos paranaenses”, afirma o governador Carlos Massa ratinho Junior. “Há muito tempo que os moradores de Laranjeiras sofrem com essa questão da água. Água limpa e saneamento básico significam mais saúde para a população”, completa.

AUDACIOSA – A obra é audaciosa, destaca a gerente-geral da Sanepar para a região, Jeanne Schmidt. Ela explica que serão instalados 12 quilômetros de tubulação para fazer com que a água captada no rio chegue à cidade. Além disso, será construído um novo reservatório com capacidade de mil metros cúbicos e reforçado os espaços existentes.

Com isso, a capacidade de captação, tratamento e reservação de água em Laranjeiras do Sul vai mais do que dobrar, passando dos atuais 200 metros cúbicos por hora para cerca de 540 metros cúbicos por hora.  “Com esse investimento resolvemos o problema de forma definitiva. A cidade não vai mais sofrer com estiagem ou falta de água nas partes mais altas. É algo para mais de 30 anos”, ressalta a gerente.

De acordo com Jeanne, a ação vai permitir à Sanepar desativar parcialmente os dois poços usados atualmente para ajudar no abastecimento de Laranjeiras do Sul. “Serão utilizados somente em situações críticas, isso se necessário. Teremos folga, tranquilidade e água suficiente”, diz.

PRÓXIMAS ETAPAS – O planejamento estratégico da companhia, porém, já prevê os próximos passos do investimento. A segunda etapa, com processo de licitação concluído, vai ampliar a distribuição da água com reservatórios e interligações.

A terceira fase fará a interligação com Rio Bonito do Iguaçu, município localizado a 24 quilômetros de Laranjeiras do Sul. A previsão é que as obras sejam concluídas até o fim de 2022, resolvendo também a questão da distribuição de água na cidade. O investimento nas duas ações é estimado em R$ 15 milhões. “Com a conclusão, teremos água para mandar para Rio Bonito do Iguaçu também”, conta a gerente.

COMEMORAÇÃO – A obra é comemorada por todos na cidade. Lucineli da Silva, que trabalha em posto de combustível na entrada de Laranjeiras do Sul, conta que sempre sofreu muito com a torneira seca, especialmente no período de férias escolar, entre o fim e o começo do ano.

“Ficamos sem água direto. Acaba na sexta e volta só no domingo. Aí temos de apelar para buscar água na casa de alguma pessoa próxima”, diz. “Muitos conhecidos meus também sofrem, ficam totalmente sem água. Por isso essa obra é tão importante”, completa Paula Freitas, que trabalha no setor administrativo do mesmo posto de combustível.

O faz-tudo, como se auto intitula Adão Ribeiro da Silva, é vizinho da construção que está sendo erguida no Rio Tapera. Dia sim outro também ele está lá para espiar a obra. Já virou amigo dos operários e sempre que pode tem um “causo” na ponta da língua para contar sobre o rio.

Como mora desde que nasceu na região, há 59 anos, ele reforça o pedido por cuidados com o vizinho famoso. “Vai resolver o problema da falta da água na cidade, mas precisamos ter muito cuidado com o rio para não ficar sem. Água é tudo”, afirma.

ESGOTO – Paralelamente, a Sanepar reforça os cuidados com o esgotamento sanitário de Laranjeiras do Sul. A meta é fazer com que o índice de saneamento salte de 45% para 70% nos próximos três anos.

A primeira etapa já começou. Com investimento de R$ 2 milhões estão sendo construídos 19 quilômetros de rede pela companhia, o que vai significar 765 novas ligações em unidades habitacionais.

Na sequência, também com o processo de licitação encerrado, outros 25 quilômetros de rede e mais 1.100 novas ligações vão começar a ser implementados na cidade. O investimento é de R$ 10 milhões.

“Mesmo nesse período de pandemia, a Sanepar não para. Além de garantir o funcionamento de seus serviços, a empresa está mantendo os investimentos em obras que ampliam os sistemas e garantem mais qualidade de vida à população”, destaca o diretor-presidente da Sanepar, Claudio Stabile.

Fonte: AENPR