Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Traiano diz que Erastinho é marco no tratamento do câncer infantil .

1 de setembro de 2020 às 16:16
Traiano destacou também a participação efetiva da Assembleia Legislativa do Paraná na conclusão das obras do Erastinho.

“Estamos inaugurando hoje um marco para o tratamento oncológico para crianças aqui no Estado do Paraná”, assim o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano (PSDB), definiu a inauguração, em 1º de setembro, do Hospital Erastinho, em Curitiba.

A nova unidade de saúde foi idealizada pelo Hospital Erasto Gaertner e será o primeiro hospital oncopediátrico do Sul do Brasil e vai atender exclusivamente crianças e adolescentes com câncer. O Erastinho oferece toda a estrutura necessária para prestar os mais modernos tratamentos em 4.800 metros quadrados.

Traiano destacou também a participação efetiva da Assembleia Legislativa do Paraná na conclusão das obras do Erastinho.

No início do mês de junho, o Poder Legislativo realizou o repasse de R$ 2,5 milhões, valor resultante de uma gestão eficiente e de muita responsabilidade com o dinheiro público que tem como saldo uma economia significativa do orçamento do Legislativo.

Além dos R$ 2,5 milhões, se somaram ao convênio as emendas individuais dos deputados, que totalizam R$ 2,08 milhões. Valores que foram utilizados para a compra de equipamentos e mobiliários para o novo hospital.

“O Erastinho teve aqui por parte da Assembleia uma contribuição que foi solicitada pela Secretaria de Saúde. Devolvemos aos cofres do Tesouro do Estado e esses recursos foram aplicados para a conclusão das obras do Erastinho, por isso, a Assembleia Legislativa tem uma participação efetiva e há um reconhecimento de toda a diretoria do hospital Erasto Gaertner e estaremos presentes no dia 1º participando dessa inauguração”, disse Traiano.

O Erastinho é resultado de muito afinco, mobilização e dedicação. O projeto foi lançado em 2015 e contou com o apoio massivo da sociedade civil e de parceria entre os diferentes Poderes.

O projeto completo, e finalizado, custou R$ 30 milhões. Deste valor, R$ 22 milhões foram investidos na construção do Hospital através de um convênio firmado com o Governo do Estado do Paraná, por meio da Secretaria de Estado de Saúde do Paraná (SESA), que destinou, ao todo, cerca de R$ 11 milhões.

O restante do valor necessário para a conclusão da obra foi captado pelo Hospital Erasto Gaertner junto à sociedade civil através de eventos, projetos e doações espontâneas.

Para mobiliar e equipar o Hospital Erastinho, a participação do poder público, novamente, fez a diferença: foram R$ 8 milhões destinados pela SESA, sob a liderança do Secretário Beto Preto, juntamente com a Assembleia Legislativa do Estado do Paraná.

A capacidade anual da nova unidade será de até 17 mil consultas, 500 cirurgias e mais de 85 mil procedimentos. O complexo terá 43 leitos de internamento privativos e semiprivativos, recepção, lobby, atendimento ambulatorial, hospital-dia, centro cirúrgico e alas de internação (clínica, cirúrgica, TMO e UTI)

Crianças e adolescentes que hoje são atendidos na Ala Pediátrica do Hospital Erasto Gaertner passarão a ter, com a abertura, um espaço exclusivo, evitando totalmente o contato com pacientes adultos, que muitas vezes sofrem, como consequência do tratamento, alterações corporais de impacto negativo.

Inauguração – A inauguração do Erastinho acontece na terça-feira (1º) às 10 horas. Para a inauguração, a organização optou por uma transmissão ao vivo nos canais do Hospital Erastinho e Hospital Erasto Gaertner.

Assim, toda a sociedade poderá marcar a sua presença virtual e sentir-se presente mesmo em tempos de pandemia. É mais uma medida de segurança adotada pela direção para evitar o contágio do novo coronavírus.