Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Rede estadual evoluiu em todas as notas na avaliação da educação básica

17 de setembro de 2020 às 10:22
Médias do desempenho no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e os dados sobre aprovação escolar formam a nota do IDEB. Paraná foi o estado que mais cresceu neste sistema. Teve a melhor nota média no Ensino Fundamental e a quarta no Ensino Médio.

Foto: Hedeson Alves

A rede estadual do ensino do Paraná evoluiu todas as suas notas no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) de 2019. Esse sistema é o conjunto de avaliações em larga escala aplicado a cada dois anos na rede pública e em uma amostra da rede privada. As médias do desempenho no Saeb e os dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, formam a nota do Índice de Desempenho da Educação Básica (IDEB).

Na rede estadual do Paraná, seja em Língua Portuguesa ou Matemática, o desempenho cresceu em todos os anos em que o Saeb é aplicado: 5º e 9º anos do Ensino Fundamental e 3º ano do Ensino Médio. A nota média do 5º ano do Ensino Fundamental saltou de 7,08 para 7,59. A do 9º ano passou de 5,42 para 5,53. E a do Ensino Médio de 4,46 para 4,85.

O crescimento fez o Paraná manter a primeira colocação nos anos iniciais do Ensino Fundamental, a 4ª do Ensino Médio e o avanço da 3ª posição (empatado com o Rio Grande do Sul) para a 1ª nos anos finais do Ensino Fundamental, ultrapassando Santa Catarina e Goiás.

“A evolução foi geral, mas o Paraná foi o estado que mais cresceu no Brasil. Isso se deu com muito trabalho, muito foco dos professores, professoras, agentes escolares e todas equipes pedagógicas”, avalia o secretário da Educação, Renato Feder, destacando uma aproximação do desempenho da rede estadual ao das escolas particulares do estado.

IDEB – É o resultado do Saeb que fez o Paraná subir, por exemplo, do sétimo para o terceiro no ranking nacional do IDEB do 6º ao 9º ano e do sétimo ao quarto no Ensino Médio. O sistema reflete os níveis de aprendizagem demonstrados pelos estudantes avaliados e é um indicativo da qualidade do ensino, permitindo realizar um diagnóstico da educação básica brasileira e de fatores que podem interferir no desempenho do estudante.

O aumento da nota média da rede estadual foi mais expressivo numericamente no 3º ano do Ensino Médio: foram 281,37 pontos em Língua Portuguesa e 280,57 em Matemática, bem acima das provas de 2017: 266,43 e 268,69 respectivamente.

O resultado garantiu um desempenho superior à média nacional geral – contando escolas municipais, estaduais e privadas de todo o país: 278,36 em Língua Portuguesa e 277,34 em Matemática.

NOVO SAEB – Na terça-feira (15) o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou o novo SAEB, que vai dar origem ao “Enem seriado”. Hoje a prova do SAEB é aplicada a cada dois anos, no 2º, 5º e 9º ano do Ensino Fundamental, e no 3º ano do Ensino Médio, com os resultados calculados para escolas e redes de ensino.

A nova versão será anual e no Médio cada aluno terá seu desempenho calculado com base nas notas do SAEB dos três anos. Essa pontuação vai valer para o “Enem seriado” e o consequente acesso à Prouni, Fies e Sisu.

Confira Ranking Anos Iniciais – Rede Estadual
Média Padronizada

Paraná – 7,59
Ceará – 6,87
São Paulo – 6,66
Acre – 6,55
Goiás – 6,52

Ranking Anos Finais – Rede Estadual
Média Padronizada

Paraná – 5,53
Goiás – 5,49
Rio Grande do Sul – 5,43
Santa Catarina – 5,40
São Paulo – 5,39

Ranking Ensino Médio – Rede Estadual
Média Padronizada

Espírito Santo – 5,05
Goiás – 4,93
Rio Grande do Sul – 4,89
Paraná – 4,85
Mato Grosso do Sul – 4,78.

Fonte: AENPR