Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Toque de recolher e ‘lei seca’ reduzem acidentes e liberam leitos para Covid-19 no Paraná

10 de dezembro de 2020 às 08:19
O toque de recolher restringe a circulação de pessoas entre 23 horas e 5 horas do dia seguinte, salvo aqueles que desempenham atividades consideradas essenciais.

Dois pontos do último decreto do Paraná para frear a pandemia do coronavírus, o toque de recolher e a “lei seca”, trouxeram bons resultados em seus primeiros dias de vigência. Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), os dois pontos ajudaram a diminuir a demanda por leitos hospitalares, que com isso podem ser destinados a pacientes com a Covid-19.

O toque de recolher restringe a circulação de pessoas entre 23 horas e 5 horas do dia seguinte, salvo aqueles que desempenham atividades consideradas essenciais. E a “lei seca”, embora não use esse nome oficialmente, proíbe a venda e consumo de bebida alcoólica em espaços públicos no mesmo horário do toque de recolher.

Com os dois fatores, houve menos acidentes de trânsito e menos casos de violência interpessoal (como brigas na rua, tiroteios ou violência doméstica). Consequentemente, houve 20,4% de diminuição de acionamentos por traumas no último fim de semana no Paraná, de acordo com dados da Sesa. “Isso representa menor demanda por leitos hospitalares também”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. Segundo ele, também houve melhora no índice de isolamento social, que chegou a 56%.