Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Paraná dá bobeira e perde para o Brasil de Pelotas em casa

22 de dezembro de 2020 às 07:33
Erro na saída de bola foi fatal para o time adversário abrir o placar.

Foto: Rui Santos

O Paraná Clube voltou a perder na Série B. Na tarde desta segunda-feira (21), o time foi derrotado pelo Brasil de Pelotas por 1 a 0, mesmo jogando em casa. A partida era válida pela 30ª rodada da competição.

O gol saiu de um erro de passe de Jhony Douglas na defesa do time da casa e foi marcado por Luiz Henrique, na única finalização certa do Brasil de Pelotas em toda a partida.

O time paranaense vinha de vitória na última rodada – 2 a 0 sobre o CRB, em Maceió. Antes disso, contudo, havia somado oito derrotas seguidas, a pior sequência na história do clube.

Com o resultado, o Paraná ficou com 32 pontos. O time não deixou a 16ª posição, a última antes da zona de rebaixamento. Mas desperdiçou a chance de abrir vantagem sobre o Figueirense, o 17º colocado, que também tem 32 pontos. Além disso, ficou distante do 15º colocado, o Vitória (36 pontos), e deixou o próprio Brasil de Pelotas abrir 8 pontos – o time gaúcho foi a 40.

CONTAS

Segundo o técnico Gilmar Dal Pozzo, o Paraná precisaria de cinco vitórias nas 10 rodadas finais da Série B para evitar a queda. Uma delas foi sobre o CRB (2 a 0), na 29ª rodada. O resultado desta segunda-feira faz com que o time tenha que projetar quatro vitórias nos oito jogos restantes.

O Paraná ainda pega outros três times ameaçados pelo rebaixamento: Náutico, Botafogo-SP e Oeste. Mas também enfrenta equipes que estão disputando o acesso – Chapecoense, Cuiabá, CSA e Sampaio Corrêa – além do Cruzeiro, na última rodada.

TÉCNICO

Foi o quarto jogo do Paraná sob o comando de Gilmar Dal Pozzo. Nos outros, ele somou uma vitória e duas derrotas.

TABELA

O Paraná volta a campo na próxima segunda-feira (28), às 20 horas. O time duela contra a Chapecoense, atual líder da Série B, em Chapecó. Será o último jogo das duas equipes neste ano. O volante Jhony Douglas cumpre suspensão, já que acumulou três cartões amarelos. O goleiro Renan, que se lesionou nesta segunda-feira, é dúvida.

ESCALAÇÃO

O Paraná podia contar com o meia Renan Bressan, o lateral-esquerdo Juninho, o meia Lucas Sene e o ponta Wandson, que ficaram dez dias em isolamento pela Covid-19. O único que realmente foi escalado foi Wandson. Por outro lado, havia os desfalques do goleiro Alisson e do meia-atacante Luiz Fernando, que testaram positivo para Covid-19 na véspera do jogo. Mas eles não seriam titulares. Ao contrário dos jogos anteriores, em que o time começou no 4-2-3-1, Dal Pozzo escalou a equipe num 4-1-4-1. O meio tinha Luan mais recuado, Karl e Higor Meritão como meias centrais e Wandson e Thiago Alves nas pontas. “Vamos fazer um jogo seguro”, disse o treinador. O Brasil atacava num 3-4-3 e se defendia num 5-4-1.

PRIMEIRO TEMPO

Em casa e com obrigação de vencer, o Paraná tentou se impor e criou duas chances nos 3 primeiros minutos. Depois disso, passou a ter dificuldades para furar a forte marcação do Brasil de Pelotas, treinado por Claudio Tencati (ex-Londrina). Para piorar, o time da casa errava os passes mais longos no ataque. Com isso, praticamente não criava chances de gol. Aos 37 minutos, o volante Luan sentiu dores e deu lugar a Jhony Douglas. Mas isso não mudou o panorama da partida.

SEGUNDO TEMPO

O Paraná voltou sem mudanças na etapa final. Também não deu jeito nos erros de passes no campo de ataque, vistos desde a primeira etapa. Aos 15 minutos, Dal Pozzo trocou Bruno Gomes por Bruno Lopes no ataque e Higor Meritão por Renan Bressan no meio. O time passou a jogar no 4-2-3-1. Mas, aos 18, o Brasil abriu o placar, com Luiz Henrique, após um erro na saída de bola.

Aos 26 minutos, o goleiro Renan, do Paraná, sentiu uma lesão muscular na coxa direita num lance bobo – uma corridinha atrás de uma bola que havia saído – e teve que sair de campo três minutos depois. Filipe entrou na partida. Dal Pozzo também trocou Wandson por Andrey no ataque. Mesmo com as mudanças, o Paraná tocava a bola de forma lenta e pouco incisiva. A únicas chances de gol foram num chute de fora da área, de Renan Bressan, e numa cabeçada de Andrey. Ambas foram para fora. Assim, a derrota foi inevitável.

ESTATÍSTICAS

Ao fim do jogo, o Paraná somou 20 finalizações (5 certas), 59% de posse de bola, 87% de passes certos e 8 escanteios. O Brasil de Pelotas obteve 5 finalizações (1 certa), 41% de posse de bola, 80% de passes certos e 3 escanteios. Os números são do site Sofascore.

PARANÁ 0 x 1 BRASIL

Paraná: Renan (Filipe); Paulo Henrique, Rafael Lima, Fabrício e Jean; Luan (Jhony Douglas), Wandson (Andrey), Karl, Higor Meritão (Renan Bressan) e Thiago Alves; Bruno Gomes (Bruno Lopes). Técnico: Gilmar Dal Pozzo
Brasil: Rafael Martins; Diego Ivo, Sousa e Heverton; Felipe Albuquerque, Rafael Vinícius, Bruno Matias (Pablo) e Alex Ruan; Bruno José (Nuno), Luiz Henrique (Wellissol) e Matheus Oliveira (Matheuzinho). Técnico: Claudio Tencati
Gol: Luiz Henrique (18-2º)
Cartões amarelos: Diego Ivo, Rodrigo Ferreira (Brasui8l, do banco de reservas), Jhony Douglas, Thiago Alves,
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Local: Vila Capanema

Fonte: Bem Paraná