Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Athletico passa fácil pelo Vasco na Arena e terá uma feliz virada de ano

28 de dezembro de 2020 às 08:52
Com o resultado, o Athletico foi a 34 pontos e abriu seis pontos da zona de rebaixamento, encabeçada pelo próprio Vasco, com 28 pontos

Foto: Valquir Aureliano

O Athletico passou fácil pelo Vasco na tarde deste domingo (27), na Arena da Barxada. O time paranaense venceu por 3 a 0. A partida era válida pela 27ª rodada do Brasileirão. E era o último jogo da equipe paranaense neste ano. Com isso, terminou o ano de 2020 de forma feliz.

Com o resultado, o Athletico foi a 34 pontos e abriu seis pontos da zona de rebaixamento, encabeçada pelo próprio Vasco, com 28 pontos. E deixou de ser o pior ataque do Brasileirão. Agora, soma 24 gols marcados – deixou o pior ataque nas mãos do rival Coritiba, com 21 gols.

TÉCNICO

Há duas rodadas, depois que o time perdeu para o Atlético-MG, o técnico do Athletico, Paulo Autuori, projetava a possibilidade de quatro vitórias nos quatro jogos seguintes, para afastar de vez o risco do rebaixamento. Desde então, o Furacão bateu o Bragantino (1 a 0, fora de casa) e o Vasco, neste domingo

TABELA

O próximo jogo do Athletico será em 2021. No dia 6 de janeiro, uma quarta-feira, às 19h15, o time enfrenta o Botafogo, no Rio de Janeiro. No domingo seguinte (9) de janeiro), o adversário será o Coritiba, no Couto Pereira.

ESCALAÇÃO

O técnico Paulo Autuori contou com o retorno do zagueiro Pedro Henrique para a partida. E armou o time com Richard, Christian e Leo Cittadini,  o volante Wellington, sem contrato, virou carta fora do baralho. O time entrou num 4-3-3.

PRIMEIRO TEMPO

Apesar de um susto no começo do jogo, o Athletico iniciou a partida com inversões de jogadas, marcação alta e pressão. Deu resultado aos 10 minutos, quando Richard tirou a bola boça de Neto Borges e deu para Nikão fazer 1 a 0. Depois do gol, o time passou a controlar a partida, usando várias inversões de jogo, mas sem criar chances de perigo. Isso até os 37 minutos, quando Carlos Eduardo aproveitou uma bola mal rebatida pelo goleiro Fernando Miguel e fez 2 a 0.

SEGUNDO TEMPO

Para a etapa final, o Athletico voltou sem alterações – ao contrário do Vasco, que trocou três jogadores no meio-de-campo. Até por isso, o time paranaense levou alguns sustos. Cano chegou a marcar um gol para o Vasco, que foi anulado por impedimento após checagem do VAR. Mas o time carioca voltou a falhar na defesa e Carlos Eduardo não perdoou: fez 3 a 0, num chute de fora da área, aos 16 minutos.

Depois do terceiro gol, Autuori trocou o lateral Jonathan e o atacante Renato Kayzer por Khellven e Walter, respectivamente, aos 19 minutos. Aos 30, Lucho González e Fernando Canesin nos lugares de Christian e Leo Cittadini. Ainda houve tempo para o treinador colocar o meia Jádson, 37 anos, aos 40 minutos. Após ter ficado mais de um ano sem jogar, ele também conseguiu ter um final de ano feliz.

ESTATÍSTICAS

Ao fim do jogo, o Athletico obteve 16 finalizações (8 certas), 55% de posse de bola, 88% de passes certos e 6 escanteios. O Vasco somou 11 finalizações (4 certas), 45% de posse de bola, 84% de passes certos e 5 escanteios. Os números são do Sofascore.

ATHLETICO 3 x 0 VASCO

Athletico: Santos; Jonathan (Khellven), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Richard (Jádson), Christian (Lucho Gonzalez) e Léo Cittadini (Fernando Canesin); Nikão, Renato Kayzer (Walter) e Carlos Eduardo. Técnico: Paulo Autuori
Vasco: Fernando Miguel; Leo Matos(Yago Picachu), Werley, Leandro Castan e Neto Borges; Marcos Júnior (Talles Magno) e Andrey (Tiago Reis); Vinícius (Leonardo Gil), Carlinhos e Juninho (Gustavo Torres); German Cano. Técnico: Ricardo Sá Pinto
Gols: Nikão (10-1º), Carlos Eduardo (37-1º), Carlos Eduardo (16-2º)
Cartões amarelos: Carlinhos
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves de Lima (RS)
Local: Arena da Baixada, domingo

Fonte: Bem Paraná