Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Operário empata com o Vitória fora de casa

4 de janeiro de 2021 às 08:32
Com 42 pontos e na 11ª posição, o Operário-PR volta a campo contra o lanterna Oeste na sexta-feira, às 19h15, no Germano Krüger, pela 33ª rodada da Série B.

Foto: Reprodução/SporTV

O Operário-PR ficou no empate por 1 a 1 com o Vitória na noite deste domingo, no estádio Barradão, pela Série B. Em um jogo de poucas emoções, os times balançaram as redes através da bola parada. Os gols saíram no começo do primeiro tempo.

Ricardo Bueno marcou seu quinto gol em 12 jogos pelo time alvinegro. Ele chegou no início de novembro e já se tornou o artilheiro da equipe no Brasileirão, ultrapassando Douglas Coutinho, que tem quatro. Bueno ainda se iguala a Jefinho na temporada como vice-artilheiro. Coutinho lidera com nove gols.

O empate deixa o Operário-PR sem vencer como visitante há cinco jogos. Em compensação, o time encerra a sequência de duas derrotas seguidas fora de casa A última vitória foi em 7 de novembro diante do Figueirense.

O Fantasma, agora, vai a 42 pontos e fica a três pontos de atingir 45 pontos, média que garante a permanência na Série B nos últimos dez anos. O time ocupa a 11ª colocação no Brasileirão.

O técnico Matheus Costa trouxe duas novidades na equipe: Alex Silva na lateral direita e Bonfim ao lado de Ricardo Silva no sistema defensivo. Saíram Sávio (rescisão) e Fabiano (cláusula contratual). Dessa forma, Reniê foi deslocado da zaga para a lateral esquerda.

Mal deu tempo de iniciar a estratégia de jogo que o Vitória abriu o placar. Em falta perto da meia lua, Vico bateu com categoria no canto esquerdo do goleiro e marcou. A resposta do Fantasma foi imediata. Quatro minutos depois, aos seis, Marcelo cobrou falta da direita na cabeça de Ricardo Bueno, que finalizou para o gol – a bola ainda bateu na trave antes de entrar.

Depois do início frenético, a partida não manteve o mesmo ritmo. O Leão tinha a posse de bola, mas só chegava em chutes de média à distância, com Léo Ceará e Vico. A única que assustou foi de Thiago Lopes. O Fantasma buscava jogadas laterais e errava na decisão final, seja para o passe ou cruzamento e na finalização.

Na segunda etapa, cada time teve uma boa finalização da intermediária logo no começo. Léo Ceará cobrou falta para Martín Rodríguez espalmar, enquanto Douglas Coutinho acertou o travessão. Assim como no primeiro tempo, o cenário se repetiu com pouca agressividade dos dois times.

A 20 minutos do fim, o treinador apostou em Leandro Vilela e Maranhão nas vagas de Jímenez e Douglas Coutinho, respectivamente. Se o sistema defensivo se mostrava seguro, a passividade ofensiva continuava.

Pedro Ken e Rafael Chorão foram acionados para as saídas de Marcelo e Tomas Bastos. A única chance criada foi em jogada aérea. Renê cruzou, a bola desviou e sobrou para Ricardo Silva, que cabeceou por cima do travessão. Bueno, no fim, ainda deu um chute rasteiro de longe em cima do goleiro.

Com 42 pontos e na 11ª posição, o Operário-PR volta a campo contra o lanterna Oeste na sexta-feira, às 19h15, no Germano Krüger, pela 33ª rodada da Série B.

Fonte: GEPR