Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Beto Preto afirma que vacinação contra a Covid-19 no Paraná começa na última semana de janeiro

6 de janeiro de 2021 às 16:22
As primeiras doses serão aplicadas nos cerca de 90 mil profissionais que trabalham na linha de frente do atendimento a pacientes com coronavírus. No total, segundo Preto, o estado tem 272 mil profissionais de saúde que atuam na linha de frente contra a doença e que devem receber as doses do imunizante.

A vacinação contra a Covid-19 no Paraná deve iniciar entre 20 e 31 de janeiro, segundo afirmação do secretário estadual da Saúde, Beto Preto,em entrevista do telejornal da RPC, afilhada da Rede Globo no Paraná, Bom Dia Paraná, nesta manhã de quarta-feira, 6 de janeiro. Esse prazo, ainda segundo Beto Preto, foi garantido pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

“Há uma garantia do ministro da Saúde, general Pazuello, que entre 20 e 31 de janeiro teremos vacinas nos estados para começar a vacinação de profissionais trabalhadores de saúde da linha de frente”, disse o secretário.

As primeiras doses serão aplicadas nos cerca de 90 mil profissionais que trabalham na linha de frente do atendimento a pacientes com coronavírus. No total, segundo Preto, o estado tem 272 mil profissionais de saúde que atuam na linha de frente contra a doença e que devem receber as doses do imunizante.

O secretário afirmou ainda que o trabalho de vacinação no Paraná já está todo definido, com a distribuição das doses, assim que chegarem ao Estado, nas 1.080 salas de vacinação distribuídas pelo Paraná equipadas com refrigeradores necessários para conservar e transportar as doses

Beto Preto citou ainda declaração do governador Ratinho Junior, feita nesta terça-feira, 5 de janeiros, de que o Paraná tem 8,9 milhões de seringas e agulhas para iniciar a vacinação.

O secretário também afirmou que vai, a princípio, aplicar as vacinas que estiverem no Plano Nacional de Imunizações (PNI) do governo federal. “O Ministério da Saúde vai nos trazer as vacinas. Pode ser da CoronaVac, pode ser da Pfizer, da Moderna, da Sputnik V. Nós estamos preparados para vacinar. Qual vai ser a marca? Não vamos verificar isso. Tem que ter o selo de qualidade da Anvisa”, disse Beto Preto.