Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Homem é preso após usar o nome da PRF para aplicar golpes em Prudentópolis

16 de janeiro de 2021 às 08:19
A equipe tentou contato com o numero de telefone constante no recibo porem ninguém atendeu a ligação, bem como tentou localizar via internet a referida associação sendo pelo nome, endereço e numero de telefone, porem nada correspondente a mesma foi encontrado.

Durante patrulhamento a equipe foi abordada pela vitima e proprietário da empresa automotiva, o qual informou que no período da manhã recebeu uma ligação, na qual um indivíduo que se identificou como policial rodoviário federal, de nome de Luiz Carlos Pinheiros, solicitava um valor em dinheiro como patrocínio para alguns panfletos de prevenção relacionadas a crimes de embriagues ao volante, sendo que a marca da empresa seria impressa nesses panfletos e informou que no período da tarde uma pessoa passaria para realizar a cobrança.

Já no período da tarde próximo as 16:00 horas, um indivíduo em uma motocicleta compareceu em seu estabelecimento comercial em posse de um recibo de numero 1327, timbrado com o brasão da Policia Rodoviária Federal e em nome da Aspol (associação dos servidores da polícia rodoviária federal) e realizou a cobrança no valor de R$250,00 (duzentos e cinquenta reais).

Posteriormente a este fato, o solicitante entrou em contato seu amigo, o qual é policial rodoviário federal e o mesmo relatou que a referida associação não existe e que possivelmente se trataria de um golpe.

Durante patrulhamento na Avenida São João esquina com rua prefeito Afonso Ditzel a equipe visualizou um homem em uma motocicleta Honda Cg 150 de cor preta com as mesmas características do autor da cobrança, realizada a abordagem e identificado o condutor, o qual encontrava-se em posse de uma pasta contendo 4 (quatro) recibos idênticos ao mencionado acima, inclusive todos com o mesmo numero:1327, indagado o suspeito a respeito dos fatos o mesmo relatou que trabalha para a empresa ômega entregas da cidade de Irati, e que seu patrão havia mandado o mesmo fazer as referidas cobranças, sendo que o mesmo confirmou que fez uma cobrança no valor de R$250,00 na empresa e uma no valor de R$100,00 em outra empresa, bem como faria mais duas cobranças, porem desconhecia a origem e o motivo das cobranças.

A equipe tentou contato com o numero de telefone constante no recibo porem ninguém atendeu a ligação, bem como tentou localizar via internet a referida associação sendo pelo nome, endereço e numero de telefone, porem nada correspondente a mesma foi encontrado.

Foi entrado em contato com o solicitante o qual reconheceu o mesmo como o autor do fato, sendo deslocado com ambas as partes até a delegacia de policia civil para realização dos procedimentos cabíveis.