Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Júri condena vereador Adãozinho a 17 anos de prisão

25 de fevereiro de 2021 às 08:57
De acordo com o processo, o vereador matou Vicente Cravelin e tentou matar Márcio Cândido. Conforme a denúncia do Ministério Público, no dia 22 de novembro de 2009, por volta das 18h30, na Localidade de Jaciaba, no interior de Prudentópolis, Adão disparou vários tiros de revólver calibre 38, contra Vicente.

O Tribunal do Júri de Prudentópolis, condenou o vereador Adão Kostecki Primo (PSDB) a 17 anos e 23 dias de prisão em regime fechado por homicídio duplamente qualificado e tentativa de homicídio.

De acordo com o processo, o vereador matou Vicente Cravelin e tentou matar Márcio Cândido. Conforme a denúncia do Ministério Público, no dia 22 de novembro de 2009, por volta das 18h30, na Localidade de Jaciaba, no interior de Prudentópolis, Adão disparou vários tiros de revólver calibre 38, contra Vicente.

Antes porém, perguntou: “você é parente”? Depois, “voluntária e conscientemente, com vontade de matar”, atirou várias vezes nas costas da vítima, segundo o MP. Entretanto, nesse mesmo dia, também atirou contra Marcio Candido.

Todavia, essa vítima recebeu atendimento e sobreviveu. De acordo com a pronúncia, as circunstâncias qualificadoras no homicídio constituem-se de motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Conforme o MP, Adão disse que atirou em legítima defesa já que as vítimas chegaram embriagadas num bar e começaram uma discussão, o agredindo injustamente.

Contudo, testemunhas deram outra versão. “Adão teria desferido os tiros contra as vítimas de forma totalmente desnecessária, sem qualquer provocação ou ataque das vítimas”.

Colaboração Portal RSN.