Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Quarta remessa das vacinas da Pfizer chega nesta quarta-feira

26 de maio de 2021 às 10:57
Elas fazem parte da 21ª remessa, composta por 390.190 vacinas contra a Covid-19. Todas são primeira dose. Segundo o governo federal, elas devem ser destinadas a 33.299 pessoas.

Foto: Américo Antonio/SESA

As 37.440 doses da Pfizer destinadas a pessoas com comorbidades, gestantes, puérperas e pessoas com deficiência chegam ao Paraná nesta quarta-feira (26). O Ministério da Saúde confirmou na noite desta terça-feira (25) que o voo LA 4793 pousa no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, às 18h55.

Logo em seguida as doses serão levadas para o Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), onde serão armazenadas em ultrafreezers e separadas para a distribuição aos municípios. Segundo o governo federal, elas devem ser destinadas a 33.299 pessoas. O residual é da reserva técnica.

Elas fazem parte da 21ª remessa, composta por 390.190 vacinas contra a Covid-19. Todas são primeira dose.

São, além da Pfizer, 352.750 doses Covishield, da parceria entre a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), AstraZeneca e Universidade de Oxford, destinadas a pessoas com comorbidades e deficiência permanente, profissionais das forças de segurança e salvamento, e trabalhadores portuários e do transporte aéreo. Esses imunizantes chegaram na noite de terça-feira.

Segundo o Ministério da Saúde, o Paraná recebeu, até o momento, quase 5 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19. Quase metade do grupo prioritário, que conta com cerca de 4,8 milhões de pessoas, já tomou pelo menos a primeira dose do imunizante.

GRUPOS PRIORITÁRIOS – O Estado já começou a imunizar pessoas com 60 anos ou mais, institucionalizadas ou não; população indígena; trabalhadores de saúde; trabalhadores da força de segurança e salvamento; Forças Armadas; pessoas com comorbidades; trabalhadores educacionais; pessoas institucionalizadas com deficiência; pessoas com deficiência permanente severa; quilombolas; gestantes e puérperas. Com essas novas doses inicia-se a imunização de trabalhadores portuários e do transporte aéreo.

Fonte: AENPR