Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Vestibular da UEL é realizado neste domingo (30), com mais de 27 mil candidatos inscritos

30 de maio de 2021 às 11:08
Uma única prova será aplicada em 75 locais espalhados por Londrina, no norte do Paraná.

Foto: José Fernando Ogura/ANPr

Depois de adiamentos por conta da pandemia da Covid-19, a Universidade Estadual de Londrina (UEL), no norte do Paraná, realiza o vestibular 2020 na tarde deste domingo (30). A instituição afirma que tomará todos os cuidados para que o processo seletivo seja seguro para todos os candidatos.

Nesta edição, a universidade recebeu 27.432 inscrições, 20% a mais do que no processo seletivo de 2019. Neste domingo, quase 4 mil pessoas vão trabalhar na aplicação das provas.

Para evitar aglomerações e respeitar o espaçamento entre os candidatos, o número de locais de provas aumentou, assim como de salas. Serão 74 locais, além da própria universidade, espalhados por Londrina.

“A nossa maior preocupação é com a vida das pessoas e vamos continuar com essa preocupação mesmo com o vestibular ocorrendo”, disse a coordenadora de Processos Seletivos da UEL, Sandra Regina de Oliveira Garcia.

Medidas sanitárias

Todos os locais foram lavados com água, sabão e água sanitária, haverá álcool gel à disposição dos candidatos.

O uso de máscara é obrigatório antes, durante e depois das provas que começam às 14h. Os portões abrirão uma hora antes para evitar aglomeração.

“A Polícia Militar, a Companhia Municipal de Trânsito e a guarda municipal vão ajudar para que não ocorram aglomerações. Na UEL, um carro de som vai passar para que os candidatos entrem e não permaneçam do lado de fora”, pontuou a coordenadora de Processos Seletivos da UEL.Os candidatos devem levar além do documento pessoal e do cartão de inscrição, caneta esferográfica preta ou azul, pelo menos uma máscara extra para ser trocada durante a prova, garrafa de água.

Alimentos estão proibidos de serem consumidos durante a prova, essa foi uma maneira encontrada pela universidade para evitar que o candidato não fique muito tempo sem a máscara.

Se houver a necessidade de se alimentar o estudante terá que sair da sala na companhia do fiscal.

Água pode beber durante a prova, os bebedouros estarão liberados apenas para encher as garrafinhas.

Nos acessos às salas, os candidatos terão as temperaturas aferidas.

“Se tiver com a temperatura acima será encaminhado para sala médica e passará por uma nova aferição. Febre não significa Covid-19”, pontuou Sandra Garcia.

Outra novidade é que neste ano não será possível levar a prova física para casa, elas serão descartadas pela própria universidade.

Depois de concluído o exame a orientação é sair rapidamente dos locais de prova.

Fonte: G1PR