Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

UBS da Vila da Luz será denominada de vereador Francisco Klosovski

27 de julho de 2021 às 14:49
De acordo com Mauricio Bosak , o vereador Klosovski desempenhou inúmeras atividades comerciais, comunitárias e políticas na história prudentopolitana.

O vereador Mauricio Bosak enviou um pedido ao prefeito de Prudentópolis Osnei Stadler, solicitando a municipalidade de se nominar a Unidade Básica de Saúde (UBS), da Vila da Luz, de Francisco Klosovski, em homenagem ao antigo vereador.

A UBS, que deve ser inaugurada em breve, ainda não possui denominação.

De acordo com Mauricio Bosak , o vereador Klosovski desempenhou inúmeras atividades comerciais, comunitárias e políticas na história prudentopolitana. “Como será aberta a nova unidade de Vila da Luz, a legislação poderia ser utilizada fazendo a nominação em homenagem a um dos pioneiros desta terra.”, compelmentou.

Conforme o decreto Nº 532/2021, o prefeito aceitou a solicitação do vereador. Segundo Osnei Satdler, “Tal denominação justifica-se pela ampla projeção alcançada no início da formação e colonização das terras prudentopolitanas, pelos pioneiros que aqui se instalaram.”, concluiu.

Confira abaixo a história do homenageado:

VEREADOR FRANCISCO KLOSOWSKI

O projeto de lei encaminhado pelo Vereador Maurício Bosak, denominou espaço público de nossa cidade, que ainda não possua denominação, inserido no quadro urbano municipal, de “Vereador Francisco Klosovski”, pessoa que desempenhou inúmeras atividades comerciais, comunitárias e políticas na história prudentopolitana.

Tal denominação justifica-se pela ampla projeção alcançada no início da formação e colonização das terras prudentopolitanas, pelos pioneiros que aqui se instalaram, em inúmeros ramos de atividades de produção ou comercial, doando-se também ao ramo político para administração da formação de nossa comunidade, em época onde tudo era difícil e cada qual doava sua dedicação e arrojo para iniciar a formação de uma comunidade próspera e abrangente.

Mesmo tendo vindo como imigrante da Polônia, adotou esta terra de coração e passou a trabalhar com arrojo para manter sua família e doar de si a colaboração nos meios políticos locais, tendo sido eleito vereador na quarta legislatura de nossa história, ao lado de nomes de muitos pioneiros desta terra, durante os anos de 1916 a 1920. Posteriormente conquistou nova cadeira no legislativo municipal, durante o mandato desenvolvido de 1924 a 1928.

Francisco Klosovski nasceu em 28 de fevereiro de 1886 e se casou ainda muito jovem com dona Eudóxia. Começou suas atividades como seleiro e sapateiro em nossa cidade. Após alguns anos de atividades, acabou mudando-se para uma propriedade na Linha Ivaí, próximo da confluência com Linha São João do Rio Claro, onde iniciou plantios de ervais e parreirais de uva para produção de vinhos.

A produção de erva-mate sua e adquirida de demais plantadores era transportada para Ponta Grossa, onde o mesmo possuía os chamados “carroções”, com maior capacidade de carga, os quais eram tracionados por cinco parelhas de cavalos.

No auge de sua atividade de transportador de erva-mate, chegou a possuir uma frota de dez carroções, com quase uma centena de cavalos para conseguir manter a tropa em condições de tracionar os mesmos constantemente.

Mas a erva-mate começou a entrar em plena decadência  a partir da década de 20, até que em 1924, Francisco acabou por entrar em falência nesse ramo. Mas  com seu arrojo e trabalho incansável, conseguiu se reerguer após implantar um curtume para curtimento do couro de animais abatidos na região, contando com ajuda de seus filhos na atividade.

Esse couro, chamado de lascas, era transportado para fabricação de arreames, cabrestos e tralhas para montaria e tração animal, em cidades como Irati, Imbituva e Teixeira Soares. A sua produção de uvas garantia ao mesmo tempo a fabricação de grande quantidade de vinhos de boa qualidade para venda na cidade e região.

Mais tarde montou uma serraria em Boa Ventura, Município de Pitanga. Em sua vida, teve onze filhos, Maria, José, Ana, João, Antonia, Júlio, Leopoldo, Augusto, Francisco, Teodózio, e Antonio. Acabou falecendo em 07 de julho de 1951.

Seu amor por esta pátria que o recebeu ainda menino, foi exaltado durante carta enviada à Câmara Municipal, cujo teor foi lido e registrado durante sessão legislativa de oito de janeiro de 1918, sob a presidência do Vereador Coronel João Pedro Martins, onde exaltou a seguinte fala:

“O abaixo assignado Camarista deste Município, Polaco de nascimento, em virtude da declaração de Guerra do Brazil à Alemanha, tem a honra de levar ao conhecimento de Vossa Excelência e de toda a corporação municipal, a que pertence, que tendo chegado ao Brazil com sete anos de idade, aqui recebendo os primeiros rudimentos que possue, aqui constituiu família, sendo seus filhos todos brasileiros, aqui adquiriu os bens que possue, aqui enfim e não em outra qualquer parte, é que realmente pretende continuar a viver.

Assim tem o prazer imenso, expontaneo, de declarar os seus sentimentos de sincero amor pela Pátria Brasileira, que com toda satisfação adotoude há muitos anos, e ao mesmo tempo hypotheca o seu incondicional apoio a todas autoridades Brasileiras, só aguardando o momento de pagar o seu tributo de gratidão ao povo irmão que carinhosamente o acolhei e o conserva em seu seio. Saúde e Fraternidade. Prudentópolis, 1º de dezembro de 1917. Francisco Klosovski”.