Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Em Ponta Grossa, governador entrega 454 casas e destaca trabalho intenso pela habitação

30 de julho de 2021 às 15:35
A prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt, comemorou a entrega desse novo condomínio. “Olhando nos olhos deles, eu me emocionei, porque já vivi o primeiro dia na minha primeira casa. E essa sensação ninguém sente até ter a chave na mão”, contou.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior entregou nesta sexta-feira (30) 454 habitações do programa federal Casa Verde e Amarela em Ponta Grossa, nos Campos Gerais. O Residencial Porto Belvedere beneficia 1,8 mil pessoas na região.

Cada casa tem valor de cerca de R$ 142 mil, com financiamento viabilizado pela Caixa Econômica Federal e execução das obras pela Rottas Construtora e Incorporadora. O investimento por parte da empresa foi de R$ 50 milhões. Todas as unidades já foram vendidas.

“É feliz estar na entrega dessas casas para 450 famílias de Ponta Grossa. Essa é uma cidade que cresce muito, então habitação é uma preocupação do Governo do Estado, que tem outros investimentos na região.

E aqui é um condomínio muito bem feito, é uma inovação na construção da casa própria, além de ser acessível. Vemos um bairro organizado e moderno, como nos países de primeiro mundo”, afirmou o governador.

Localizado no Jardim Carvalho, o conjunto habitacional é formado por casas de 50 e 57 metros quadrados em terrenos de até 152 metros quadrados. Com dois ou três quartos, a planta também inclui sala de estar, cozinha, área de serviço, um banheiro e uma vaga de garagem.

O condomínio é equipado com salão gourmet, salão de festas, sala de jogos, brinquedoteca, redário, quiosques com churrasqueira, piscina, academia, parques infantis, mirante, trilha no bosque, quadra poliesportiva e de areia.

A infraestrutura atraiu o olhar da agente de saúde Marcia Correia, moradora de Ponta Grossa há mais de 20 anos. Sua primeira tentativa de financiamento foi recusada, mas ela não desistiu.

“Desde o começo eu decidi que queria morar aqui. É perto do trabalho e da escola das crianças, vi o projeto e vi que iria ficar muito lindo. Na segunda vez que tentei deu certo e eu dei pulos de alegria”, contou.

Marcia pegou as chaves de sua casa durante o evento e em breve vai se mudar junto de seus três filhos. “Pra mim, saber que estou saindo do aluguel e pagando a minha casa, não tem felicidade maior, não tenho nem palavras”, complementa. Durante o evento, outras dez famílias receberam as chaves da casa própria do governador Ratinho Junior.

HABITAÇÃO – A prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt, comemorou a entrega desse novo condomínio. “Olhando nos olhos deles, eu me emocionei, porque já vivi o primeiro dia na minha primeira casa. E essa sensação ninguém sente até ter a chave na mão”, contou.

“Esse tipo de empreendimento gera desenvolvimento econômico muito grande, com muitos empregos na construção dessas casas. Mas, hoje, o que vemos é também o desenvolvimento social: pessoas felizes em ter um espaço extraordinário. A qualidade de vida que eles terão será magnífica”, acrescentou.

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, reforçou a intenção de que a instituição seja o banco da habitação dos brasileiros. “Nesse programa, a parcela do crédito imobiliário mensal é menor do que o aluguel, o que faz todo sentido.

É uma faixa da população que não tem condição de realizar essa compra sem o subsídio da parcela inicial. Além disso, a qualidade das construções é muito superior”, endossou.

CASA VERDE E AMARELA E CASA FÁCIL – Realizado pelo governo federal, o programa Casa Verde e Amarela promove financiamento de moradias a famílias residentes em áreas urbanas com renda mensal de até R$ 7 mil através da Caixa Econômica Federal.

A partir da habitação digna, a iniciativa visa estimular o desenvolvimento econômico, a geração de emprego e renda e uma melhora na qualidade de vida da população que vive nas cidades.

Novos condomínios do programa federal também poderão ser elegíveis para a nova modalidade do programa Casa Fácil Paraná, lançado pelo Governo do Estado em maio.

Com a iniciativa, o Estado libera R$ 450 milhões do tesouro estadual para viabilizar o valor de entrada em um imóvel próprio para famílias com renda de até três salários mínimos nacionais.

Podem ser destinados até R$ 15 mil por família. O projeto tem o objetivo de diminuir em 10% o déficit habitacional no Estado, que atualmente é de 322 mil moradias, segundo pesquisa realizada pela Cohapar.

“Esse é o maior programa de habitação do Brasil: são 30 mil casas que já estão em construção e que terão seu valor de entrada financiado pelo Estado, ajudando as famílias a conquistar o financiamento do sonho da casa própria”, complementou o governador.

HABITAÇÃO EM PONTA GROSSA – Além disso, Ponta Grossa também recebeu outros investimentos em habitação por parte do Governo do Estado. Parte do programa Viver Mais, destinado a idosos, o Residencial Parque dos Sabiás tem investimento de R$ 3,2 milhões e entregará 40 moradias.

Outro empreendimento é o Residencial Pimentel, que destina R$ 1,6 milhão a 19 moradias, financiadas com condições facilitadas pela Cohapar.

A cidade ainda vai receber mais 408 moradias em um novo bairro planejado por meio do programa Casa Verde e Amarela.

O Residencial Bem Viver Uvaranas, que conta com a participação do Governo do Estado, foi idealizado pela construtora Pacaembu e receberá R$ 60 milhões de investimentos do FGTS, financiados pela Caixa Econômica.