Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Inscrições para o condomínio do idoso de Prudentópolis vão até 31 de agosto

25 de agosto de 2021 às 08:32
O empreendimento conta com 40 moradias em um condomínio horizontal fechado com amplos espaços de convivência, lazer, prática de atividades físicas, atendimentos de saúde e assistência social.
Moradores de Prudentópolis, no Centro-Sul, acima dos 60 anos, têm até a próxima terça-feira (31) para se inscreverem no processo seletivo do residencial para idosos que o Governo do Estado está construindo na cidade.

O empreendimento conta com 40 moradias em um condomínio horizontal fechado com amplos espaços de convivência, lazer, prática de atividades físicas, atendimentos de saúde e assistência social.

Segundo o chefe do escritório regional da Cohapar Elmar Vornes, o cronograma de construção segue conforme planejado.

“A última medição, feita no fim de julho, apontou 83% de conclusão da obra e a construtora contratada já sinalizou que irá cumprir o prazo previsto em contrato, com a entrega do empreendimento no mês de outubro”.

COMO PARTICIPAR – Após o término das inscrições, técnicos da Cohapar iniciarão a seleção dos beneficiários. Podem participar idosos sozinhos ou em casal, com renda de um a seis salários mínimos e que não possuam casa própria.

Os interessados devem se cadastrar no endereço cohapar.pr.gov.br/cadastro, onde deverão preencher uma ficha com dados pessoais e financeiros, além de selecionar o município de Prudentópolis.

De acordo com Vornes, a prefeitura também disponibilizou pontos de cadastramento presencial para aqueles com dificuldade de acesso à internet ou no uso de aparelhos eletrônicos.

“Podem buscar quatro pontos de atendimento que o município está oferecendo e que são conhecidos pela população, onde técnicos vão auxiliar na inscrição”, explica o chefe do escritório regional da Cohapar.

Os locais para o cadastro presencial assistido no município são:
– Departamento Municipal de Habitação – Rua Rui Barbosa, 801.
– CadÚnico/Bolsa Família – Rua Ozório Guimarães, 1234. Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) – Rua Principal, 642.
– Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS) – Rua Coronel João Pedro Martins, 968.

Outra opção é entrar em contato com o escritório regional da Cohapar por telefone ou mensagem de WhatsApp através do número (42) 3630-2750. O atendimento é prestado de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30.

CONTRAPARTIDAS MUNICIPAIS – A diretora do Departamento de Habitação de Prudentópolis, Jane Diniz Poli, explica que além do auxílio cadastral, a prefeitura ofereceu outras contrapartidas para viabilização do projeto. “O município fez a doação do terreno onde o condomínio está sendo construído, assim como obras de infraestrutura, em especial as vias de acesso ao empreendimento”, afirma Jane.

Após a conclusão e entrega das moradias, a Prefeitura de Prudentópolis também prestará serviços públicos periódicos aos futuros moradores. “Teremos atendimento médico no ambulatório, além da atuação de psicólogos, assistentes sociais e profissionais do esporte, com foco na saúde e bem-estar”, afirma a diretora de Habitação.

INFRAESTRUTURA COMPLETA – As moradias, de 42 metros quadrados, são totalmente adaptadas para garantir o conforto e a segurança dos futuros moradores, com sala, cozinha, quarto, banheiro e lavanderia externa. As unidades serão entregues com piso, acabamentos e todas as instalações elétricas e hidráulicas necessárias para os idosos iniciarem a mudança logo após o recebimento das chaves.

Os espaços comuns aos moradores contam com horta comunitária, academia ao ar livre, quiosques, bancos de repouso e um centro de convivência com biblioteca, cozinha com churrasqueira, dois banheiros, sala administrativa, salão de jogos e espaço de atendimento médico. O complexo é fechado com muros e conta com portão e guarita 24 horas.

PRÓXIMOS PASSOS – Caso estejam enquadrados nos critérios do projeto, os proponentes serão chamados para apresentação dos documentos e assinatura dos contratos via e-mail e telefone informados na inscrição, de acordo com a ordem de atendimento estabelecida pelo programa estadual de habitação.

A prioridade será para aqueles com renda mais baixa, residentes em áreas de risco ou condições precárias e deficientes.

A iniciativa, por meio do programa Casa Fácil Paraná na modalidade Viver Mais, prevê a cobrança de um aluguel social mensal de 15% do salário mínimo, que equivale atualmente a R$ 165.

O valor é pago mensalmente por tempo indeterminado e, após a desocupação dos imóveis, estes serão redirecionados para outros idosos inscritos na Cohapar.