Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Aos 87 anos, morre o padre Dionísio Zaluski

1 de outubro de 2021 às 12:31
Informações sobre o velório serão divulgadas mais tarde.

Foto: Metropolia

Faleceu nesta sexta-feira o padre Dionisio Zaluski, aos 87 anos de idade. Em comunicado nas redes sociais o Padre Ricardo Mazurek Ternoski, informou o falecimento do mesmo. Padre Dionísio é irmão dos Padres Tarcísio e Bonifácio. Confira o comunicado publicado nas redes sociais:

Falecimento do Padre Dionísio Zaluski
( Deus o receba em sua Glória amigo de missão e pescaria, tão devoto de Nossa Senhora, parte para eternidade em sua festa sob o título de Nossa Senhorado Patrocínio) .
( Irmão dos Padres basilianos, Tarcísio e Bonifácio Zaluski ).

Filho de Nicolau e Irene Trach Zaluski. Nasceu no dia 8.7.1934, na Colônia São Francisco, Guarapuava, numa família de 12 filhos: 5 irmãs e 7 irmãos. Fez a Primeira Comunhão na Capela São Pedro e São Paulo em São Francisco. Frequentou a escola elementar Santa Cruz em Guarapuava nos anos 1945 a 1948, tendo como professora a Darca Kaznoha.
Entrou para o Noviciado dos Padres Basilianos em Ivaí em 12.1.54, na época dirigido pelo Pe. Doroteu Shimtsiy, OSBM. Fez os votos simples em 30.1.1956. Em 19.4.1959, fez os votos perpétuos.
Trabalhou no Noviciado da Ordem Basiliana de São Josafat como “frade” – irmão coadjutor, em Ivaí, durante 21 anos.
Em 1972, voltou a estudar, fazendo o Miniginásio Dom Bosco por correspondência.
Desde pequeno, queria ser sacerdote, sendo atraído pelo exemplo do Padre Cristóforo Myskiv, OSBM. Mais tarde, foi incentivado por seu irmão Padre Tarcísio. Como era irmão basiliano, trabalhava com tratores e demais maquinários agrícolas e também fazia coletas para o sustento do Noviciado. Ele era muito útil para o Noviciado; por isso, não lhe era dada a oportunidade de estudar. Mas o ideal sacerdotal nunca lhe saía da cabeça.
Um dia, após uma discussão com o superior, foi falar com Dom José Martenetz, OSBM, expondo-lhe seu desejo e obteve a seguinte resposta: “vai falar com Efraim – ele lhe acolherá”. Ir. Dionísio disse: “Excelência, terei dificuldade com o estudo do Latim, pois já sou mais velho”. Dom José respondeu: “a Você, filho, não é necessário o Latim; tome o Catecismo do Spirago e nada mais lhe é necessário”.
Ir. Dionísio foi, então, falar com Dom Efraim, que o aceitou prazerosamente. Ingressou no Seminário Eparquial no dia 4.11.1976. Cursou o Científico entre 1974 e 1978, no Seminário São Basílio de Curitiba.
Passou definitivamente para o Clero Eparquial em 15.2.1978, recebendo o indulto de dispensa dos votos religiosos em 25.07.1978.
Fez os estudos teológicos no StudiumTheologicum dos Padres Claretianos de Curitiba entre os anos de 1977 e 1980.
Em 4.11.1979, na Catedral São João Batista em Curitiba, recebeu as Ordens Menores. Em 21.11.1979, foi ordenado diácono na Igreja Sagrado Coração de Jesus de Mallet.
Aos 4.1.1981, na Igreja São José de Dorizon, o Bispo Dom Efraim Krevey, OSBM ordenou-o presbítero.
Os primeiros 7 meses exerceu a funções sacerdotais junto à Paróquia da Catedral São João Batista, em Curitiba.
Em 1.11.1981, foi nomeado Pároco da Paróquia Exaltação da Santa Cruz em Rio das Antas – Cruz Machado, atendendo ainda outras capelas.
Em 1.3.1988, foi nomeado Pároco da Paróquia Natividade de Nossa Senhora de Vera Guarani – Paulo Frontin.
Em 19.12.1995, foi nomeado Administrador da Missão Menino Jesus de Canoinhas.
Em 20.5.1998, foi nomeado Pároco da Paróquia Divino Espírito Santo de Apucarana.
Em 6.11.2002, foi nomeado Pároco da Paróquia São José de Dorizon.
Em 1.7.2004, foi nomeado Coadjutor da Paróquia de Pato Branco.
Em 3.9.2004, foi nomeado Pároco da Paróquia São José de Cantagalo.
Em 16.3.2005, por motivos de saúde, foi nomeado Coadjutor da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Pato Branco.
Em 4.1.2006 celebrou solenemente seu Jubileu de Prata Sacerdotal em Linha Vitória – Cruz Machado.
Em 18.4.2008, foi nomeado Pároco da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro de Reserva.
Em 26.2.2010, foi nomeado Coadjutor da Paróquia São Basílio de União da Vitória.