Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Projeto Guabiroba será implantado em Irati

22 de novembro de 2021 às 15:37
Iniciativa visa proporcionar uma renda adicional, principalmente, aos pequenos produtores. Fruta nativa tem grandes propriedades nutritivas, além de agregar valor econômico de comercialização

Irati está recebendo mais um projeto para incrementar a renda dos agricultores. Trata-se do Projeto Guabiroba, que será implantado na região do Pinho de Baixo, onde será instalada uma agroindústria para a produção da polpa da fruta. O projeto será realizado pela Secretaria de Agropecuária, Abastecimento e Segurança Alimentar e terá participação da Embrapa Florestas.

Agricultores de todo o município poderão se inscrever no projeto e receberão todo o apoio necessário do município. Futuramente, a Embrapa fornecerá mudas para os agricultores que queiram plantar a guabiroba. “Sejam 10, 50 ou 100 pés, não importa a quantidade, ele poderá ter isso plantado ao redor da sua Área de Preservação Permanente (APP). É um aproveitamento de área para ter esta fruta que, com certeza, trará um grande futuro”, comentou o secretário Agropecuária, Abastecimento e Segurança Alimentar, Raimundo Gnatkowski.

Como participar do projeto

Neste primeiro momento, será feito um cadastramento dos agricultores, por meio do telefone (42) 3132-6273, na Secretaria de Agricultura. “O que o agricultor precisa fazer é ligar para nós e mostrar que tem interesse em participar do projeto ou pelo menos dizer que, na sua propriedade, tem pés de guabiroba. Nós queremos cadastrar quantos pés tivermos. Sabemos do poder medicinal e nutricional que tem esta fruta. Por muitos anos, ela ficou nas nossas florestas se oferecendo para ser utilizada. Por meio de uma pesquisa da Embrapa, ela mostrou ter muito poder econômico”, pontuou.

Divonzir Dutra, funcionário credenciado do SEBRAE, ressaltou que o projeto visa proporcionar uma renda adicional, principalmente, aos pequenos produtores, por meio do aproveitamento de uma fruta nativa da região com alto valor econômico e nutritivo.

“Por se tratar de uma fruta nativa, ela tem uma série de aplicações. A intenção deste projeto é de construir, aqui em Irati, uma pequena unidade industrial para que se produza a polpa desta fruta. Esta unidade deverá ser organizada em forma de cooperativa entre os produtores, os quais terão toda a estrutura de gestão apoiada naturalmente pelo SEBRAE e a parte técnica apoiada pela Embrapa, que se dispõe a oferecer treinamentos para a colheita adequada, conservação, para a parte de processamento, na produção da polpa e da própria farinha da guabiroba, que tem um valor nutritivo absurdo”, destacou Dutra,  que será o responsável por fazer o levantamento da quantidade de produtores no município, quem são eles e quantos pés possuem, para que seja possível prever qual será a capacidade de produção da agroindústria.

Informações

Mais informações podem ser obtidas pelo WhatsApp (42) 99972-2637, ou pelo e-mail [email protected]. Dutra solicita que os agricultores interessados entrem em contato o mais breve possível, pois a produção do fruto tem início em novembro. “Em novembro, nós já gostaríamos de ter uma boa parte deste pessoal orientado na colheita para que tenham o máximo aproveitamento possível do produto”, finalizou.

Parcerias

A parceria com a Embrapa neste projeto está acontecendo por meio do trabalho de Cristina Mazza, que intermediou o contato entre a empresa e o município. Outros parceiros do projeto no município serão a Cargill, que é a financiadora da agroindústria, e uma empresa de óleos essenciais instalada em Curitiba e pertencente a dois empresários iratienses, que irá adquirir os produtos para fabricar extratos vegetais.

(Matéria: Prefeitura de Irati)